quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

NBB 2016/2017: Flamengo 88 x 94 Basquete Cearense


O Flamengo perdeu sua invencibilidade no NBB ao ser derrotado pelo Basquete Cearense, à exemplo da temporada passada, em casa, por 94 x 88 na prorrogação.

A equipe sofreu sem Ramon, liberado, Fischer saindo no final do terceiro quarto mais uma vez machucado - o que é muito preocupante, e Humberto jogando apenas nove minutos.

O adversário também não pôde contar com Duda, Audrei e Gustavinho.

Tivemos outros resultados surpreendentes: o Minas venceu o Bauru fora de casa por 86 x 75, Franca venceu Brasília em casa por 77 x 70 e o Liga Sorocabana derrotou o Vasco em casa por 74 x 70. Para a rodada não ser tão ruim, seria bom o Pinheiros derrotar o Mogi, em casa, na noite desta quarta-feira.


DESTAQUES

Eis os destaques: Marcelinho terminou com 18 pontos, mas com aproveitamento bem ruim: 28%. Marquinhos anotou os mesmos 18 pontos, entretanto com aproveitamento melhor: 47%. Já Olivinha conseguiu outro duplo duplo no campeonato: 19 pontos e 14 rebotes.


O JOGO

O primeiro quarto começou equilibrado, com as duas equipes se alternando no placar. O Basquete Cearense chegou a abrir a maior vantagem: 18 x 12 e fechou na frente: 22 x 19.

No segundo quarto o Flamengo voltou melhor defensivamente e com uma cesta de JP Batista com menos de dois minutos virou a partida: 26 x 25 e o Rubro Negro disparou com duas enterradas de Lelê e Mineiro. Com 36 x 31 a equipe da Gávea conseguiu uma sequência de 10 x 2 e fechou o primeiro quarto com 46 x 33.

O apagão no terceiro quarto voltou. Com show do Davi Rosseto, autor de 17 pontos em dez minutos. A diferença chegou a cair para 52 x 50 faltando pouco mais de seis minutos. O Flamengo reagiu e voltou a abrir frente: 57 x 50. Entretanto, Davi continuava implacável, matou de três e empatou a partida: 58 x 58, terminando em: 64 x 64. José Neto não paralisou o jogo.

No quarto final o Basquete Cearense continuou no ritmo alucinante, abrindo 13 x 4 e colocando no placar: 77 x 68.

Mesmo pendurado com quatro faltas, JP Batista reconduziu o Flamengo e empatou a partida: 77 x 77.

Nos momentos decisivos Marcelinho chamou a responsabilidade, empatou 79 x 79, recuperou a bola e matou de três para virar a partida: 82 x 79, faltando 30 segundos.

Rapidamente Marquinhos fez falta, e depois Pedrinho também, para forçar o Basquete Cearense a ir para o lance livres. Davi matou os dois. Na volta, Marcelinho sofreu falta, porém matou apenas um lance livre: 83 x 81, faltando oito segundos. E novamente Davi, faltando dois segundos, empatou a partida: 83 x 83.

Na prorrogação Marquinhos ficou no banco e entrou Lelê. Marcelinho não conseguiu ser decisivo, errou todos os chutes que tentou e, quando o Flamengo acordou, o placar já estava elástico. Vitória do Basquete Cearense por 94 x 88.


CONFUSÃO

No Tijuca não tinha torcida organizada e nem recebia uma grande público. Li muitos relatos sobre o jogo, porém é importante saber o que de fato aconteceu com quem estava no local da partida, e não simplesmente colar uns prints e pronto, a verdade está estabelecida e desce a marreta.

O Garrafão Rubro Negro fez uma nota esclarecendo a confusão. O perfil do Miojo também descreveu os fatos contendo o bizarro vídeo do Alberto Bial subindo a arquibancada pra discutir com torcedor que, vejam quem coisa, torcia, provocava, tentava desestabilizar o adversário, como sempre acontece no Tijuca.

7 comentários:

Barreto disse...

André, o garrafão rubronegro informou que o Ramon fou liberadodo jogo psra resolver problemas particulares. O Fla está sofrendo na armação porque o Fisher não entra em forma por força das sucessivas contusōes. Apesar do Ramon nao ser um exímio armador, dificilmente o Fla perderia o jogo com ele em quadra.

André Amaral disse...

Obrigado Barreto, corrigido.

Barreto disse...

Mogi também perdeu para o Pinheiros. A posição do Fla na tabela em relação aos seus concorrentes mais próximos continuou a mesma.

Luis disse...

Pois é, na verdade a rodada foi quase perfeita, com derrotas de Mogi, Brasília e Bauru (essa, inclusive, bem inesperada pois jogava em casa contra o 12º). Só faltou a vitória do Fla. Mas vida que segue, é normal em um campeonato de 28 jogos você não jogar bem em uma ou outra partida.

Nos próximos jogos o Fla poderá consolidar ainda mais a liderança. Amanhã tem Bauru x Brasília e os próximos dois jogos de Mogi são fora contra Campo Mourão e em casa contra Bauru. Bem possível de abrirmos 3 derrotas de vantagem antes de enfrentar Mogi e Brasília. E sobre o pivô, alguma notícia?

Antônio Neto disse...

A tabela de classificação não me preocupa nem um pouco, pois pelo pouco que pude acompanhar das outras equipes acredito que será muito difícil não terminarmos em primeiro nessa fase regular.

Agora já pensando nos playoffs do NBB, a preocupação que tenho é a falta de um armador de nível, pois atualmente temos apenas o Ricardo Fischer, que com essas recorrentes lesões é de se perguntar se realmente poderemos utilizá-lo nos momentos decisivos da temporada.

Pensando nesse problema, talvez seja o caso de contratar mais um armador para a posição, não sei como está a situação financeira do clube, mas se o orçamento permitir quem sabe até contratar algum base argentino de qualidade.

Barreto disse...

Para ganhar do Mogi em melhor de 5 com a maioria dos jogos em casa Fla não precisa nem do Fisher. Ramon apesar d nao ser um especialista na armacão, dá cnta do recado.

Anônimo disse...

MDaemon

Nosso "querido" Bial e sua turma tiveram os famosos 15 minutos de fama e só! Ontem, perderam feio para o Macaé apontando apenas 53 pontos e voltaram ao normal!!!
Saudações rubro-negras