segunda-feira, 5 de junho de 2017

O jogo-treino de hoje trouxe uma ótima notícia: Rômulo está recuperado e pronto para assumir a posição

O Flamengo acabou de anunciar a contratação de Éverton Ribeiro. É uma notícia sensacional, mas antes é preciso falar do jogo-treino dessa tarde de segunda-feira com os jogadores que não foram titulares no domingo.

Eis a escalação: Thiago; Rodinei, Léo Duarte, Vaz e Renê; Ronaldo, Romulo, Mancuello, Diego, Conca e Damião.


RÔMULO

Um dos destaques foi o Rômulo, que atuou com desenvoltura e foi muito participativo. Atuando ao lado do Ronaldo, ficou mais fixo, permitindo avanço do habilidoso volante da base.

Zé Ricardo no começo da temporada sacou Márcio Araújo e tentou uma nova proposta de jogo do Flamengo, buscando uma qualidade maior na saída de bola. O início foi bom, mas com a falta de ritmo e a cratera no meio de campo no empate em 3 x 3 com o Fluminense fizeram ruir essa tentativa, que se concretizou com a contusão do jogador.

O treinador, em vez de buscar novas alternativas, preferiu voltar a utilizar o volante burocrata.

Agora o primeiro volante precisa retornar à posição com urgência. Demonstrou está plenamente capaz disto. Foi um reforço importante para uma posição estratégica e parece ter reencontrado a forma física ideal.


CONCA

No jogo-treino ficou visível a falta de ritmo do Conca. Mas o foco não pode ser apenas questão física, mas também a psicológica. Após não ser relacionado para o jogo contra o Botafogo, o argentino não foi treinar no sábado e recebeu uma notificação do Flamengo. Atitude errada, evidente.

Entretanto, colocá-lo no banco pode significar uma motivação extra para sua volta aos gramados em alto nível. Envolvê-lo no ambiente de uma partida pode ser um gás que falta para sua recuperação, depois de tanto tempo parado. Seu esforço físico na busca pela melhor forma física precisa ser premiado. Se é um jogador que o clube conta e considera importante para o restante da temporada, o psicológico do jogador também precisa ser trabalhado.

Óbvio que não para ser titular, porém a cabeça de um jogador que está há tempo parado, sem disputar uma partida oficial pode prejudicar ou ajudar na recuperação física. E lembrando: o banco de reservas do campeonato brasileiro pode ter 12 jogadores e no clássico de domingo tinha apenas 11.

É preciso que olhem com mais coração e menos frieza: Conca não está pronto para ser titular, mas já pode ser relacionado para as próximas partidas.

Um comentário:

Joanilson Silva disse...

Perfeita sua colocação sobre o Conca, se não pode jogar pq não tem ritmo q viaje com o grupo q fique no banco, deixe ele ao menos se sentir importante, deem entrevista elogiando a postura dele nos treinos, q esta ajudando muito o grupo, mas esse DP de Futebol prefere aborrecer todo mundo.