terça-feira, 11 de abril de 2017

Flamengo com desfalques e as opções do Zé Ricardo para o decisivo jogo contra o CAP


O Flamengo terá sérios desfalques para a decisiva partida contra o CAP, nesta quarta-feira no Maracanã. Além do Bérrio, Éverton e Rômulo não se recuperaram e também estão de fora do jogo.

A lógica do Zé Ricardo deverá ser Márcio Araújo de primeiro volante, com Mancuello e Gabriel.

Mas a estratégia de fazer do Mancuello um meia que joga aberto, que chega ao ataque, que afunila e que se movimenta bastante, só ficou na tentativa. Na prática isso não acontece: o time fica engessado, não há jogadas pela direita, Pará não aproveita o corredor livre e a marcação fica prejudicada.

Tem sido frequente o Flamengo melhorar quando o Mancuello sai e entra o Bérrio, por exemplo. Foi assim justamente na estreia da Libertadores.

Há quem diga que o Zé Ricardo poderá utilizar três volantes, com Márcio Araújo, Cuellar e Arão, para empurrar o Diego para perto do ataque. Há até quem especula que o Ederson possa ser utilizado.

Entretanto, uma opção que precisa ser considerada seria de empurrar o Trauco pro ataque e escalar o Renê na lateral. Poderia acontecer do Pará com o Rodinei pela direita, mas este último foi dispensado e está fora da relação da partida.

Uma ideia sempre especulada seria colocar dois atacantes, Damião e Guerrero, visto que Vizeu também não foi relacionado, porém podem desconsiderar, tendo em vista que essa formação sequer foi testado no time titular.

O Atlético Paranaense virá todo fechado em busca do empate. Um gol Rubro Negro logo no começo seria o ideal. O problema é que falta ao Flamengo um driblador, alguém que não utilize somente a velocidade pra desmontar a defesa adversária, mas que desequilibre no drible rápido. Só vejo essa possibilidade com Vinicius Júnior e para a segunda fase da Libertadores.

Dificilmente o Flamengo conseguirá reencontrar seu bom futebol nesta noite, porém, caso não resolva na tática ou na técnica, que seja na raça!

2 comentários:

Joanilson Silva disse...

Podemos dizer q com praticamente 4 meses do ano, meses iniciais não temos nada de novo ou pelo menos experimentado no time, 2 atacantes até foram usados, mas acho q nunca com o Guerrero junto, mas ter q aguentar Damião no jogo todo é dose para mamute infurecido. Ver MA sendo peça importante em pleno 2017, pois contra times muito fechado tds terão q participar da saída de bola, e produzir somente passos para o lado ñ vai ajuda. Estou cheio de troca de treinador a cada 6 meses, mas o ZR ñ está se ajudando.
Tudo bem q descobri que não sou mais rubro-negro, pelo menos o vídeo q foi plubricado diz q torcedor de verdade não critica e eu critico até em vitórias aonde o time jogou mal e mesmo estando rouco de tanto gritar no estádio.

Marcel Pereira disse...

As opções para mudar alguma coisa no sistema ofensivo no 2o tempo é que são as mais preocupantes: Ronaldo, Lucas Paquetá, Matheus Sávio, Cafu, Marcelo Cirino e Leandro Damião, dificil entender a ausência do Vizeu na relação... Teremos uma noite longa e sofrida... É vencer ou vencer...
SRN