segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Amistoso NBA: Flamengo 73 x 90 Orlando Magic


Se não tivesse visto o jogo teria achado 90 x 73 um bom placar: foi a segunda menor diferença em partidas contra franquias da NBA (a menor foi os 100 x 88 do Fla contra o Suns) e pela primeira vez uma equipe brasileira não levou 100 pontos.

Mas dentro de quadra foi bem complicado: os três novos titulares (Luz, Robinson e Mineiro) sentiram a falta de entrosamento, somado a erros de puro nervosismo e muitos, mais muitos chutes de três.

A forte marcação do Orlando no garrafão impedia qualquer ataque Rubro Negro por lá. O único que conseguiu alguma coisa foi o JP Batista. Com a área congestionada, o Flamengo viu nos tiros longos sua única força ofensiva: foram 37 bolas de três contra 19 do Orlando.

Ninguém foi bem. Marcelinho foi o único que tentou alguma coisa. Marquinhos errou os dois primeiros chutes e não se encontrou mais, pecou muito pelo individualismo. Robinson não mostrou a que veio. A equipe vai precisar dele quando Marquinhos não estiver em um bom dia, ou vai depender novamente do Marcelinho.

Porém, foi na armação o pior setor do Flamengo. Para se ter uma ideia, Gegê jogou melhor do que o Rafael Luz - e entendam esse "jogou melhor" não como grande coisa.

O time tem muito a evoluir nesta temporada. Na última formação a única novidade era o Herrmann, por isso as boas partidas contra as equipes da NBA e o tão sonhado título Mundial. Dessa vez José Neto terá a missão de montar um time com várias novidades e ainda em transição do estilo de jogo do Flamengo.


**********


O blog não morreu, apenas surgiram inúmeras novidades (ótimas) na minha vida que impedem de postar como gostaria. Tamos juntos!

68 comentários:

Bcb disse...

Parabéns pelas novidades ótimas, André!

Quanto ao jogo, não vi mas o que aconteceu não me surpreendeu.

Magic tem um treinador intenso, o Scott Skiles, que coloca o time pra jogar forte sempre.Não iriam dar moleza para o Fla (ou ao menos, não muita).Sem falar que o time deles é jovem e atlético, outro problema (talvez um time veterano fosse mais devagar, dosasse mais as forças).

O problema maior do Flamengo é na armação.Em tese isso já estava claro antes, pois Nico e Benite são MUITO melhores que o Luz.

Se esse Jason Robinson não for bola, vamos ter muitos problemas.

Joanilson Silva disse...

Tbm vi esse problema na armação, fiquei abismado quando durante o jogo imaginava q o Gege iria sair para voltar o Luz, ate o Neto ficou constrangido em substituir, tanto q colocou o Luz com o Gege em quadra para ver se ele conseguia, divindo com o Gege criar alguma coisa, mas chegava a ser vergonhoso o desempenho dele. Como falei para o nivel do NBB foi uma boa contratação.

Garrafão esse ano não teremos nenhum problema e provavelmente o desempenho do Marquinhos deve melhorar muito, pois não terá mais como algum time ficar com uma marcação tão forte nele, pois senão o Mineiro, JP e Jerome vão acabar com os jogos dentro do garrafão.

E o Thiagão em... meteu 2 bolinhas de três q "mantiveram" o time no jogo.

Barreto disse...

A diretoria do Flamengo precisa dar mais atenção à divulgação dos eventos do basquete.
Está programado pra hoje o jogo pelo campeonato estadual contra o Botafogo, às às 20 horas no Tijuca. Somente o Garrafão Rubronegro, até o momento, divulgou este jogo.
Tudo bem que este jogo praticamente não desperta interesse, mas sem divulgação então o que esperar?
Parece que a tabela original da federação indicava que este jogo seria no ginásio do Botafogo.
Até o instante que via a notícia nem mesmo o site do Flamengo apresentava qualque nota sobre o jogo.

Antônio Neto disse...

Barreto, já tinha comentado isso em outro post, a comunicação infelizmente deixa muito a desejar, eu só fui saber do jogo agora lendo o seu comentário. Do jeito que tá irão afastar até mesmo os poucos que acompanham e gostam da modalidade.

A solução que vejo é criar um perfil oficial exclusivo ao basquete do clube.

BARRETO disse...

Antonio Neto

Eu também só soube do jogo hoje no Garrafão Rubronegro.

Houve outra falha grave de comunicação ou de planejamentodo do último jogo contra o Macaé na Gávea. O jogo VINHA SENDO anunciado para àS 11 HORAS DE 11/10( DOMINGO 0). Na véspera a noite tomei conhecimento do novo horário que mudou para as 17 horas. Assim fica difícil.

André Amaral disse...

Ótimos os comentários sobre a falha na comunicação. Realmente, se o GRN não fala, ninguém saberia.

Barreto disse...

Rafael Mineiro não joga hoje porque foi contratado apenas para o NBB e LDA. Não entendi nada.

André Amaral disse...

Inscrição do Carioca já tinha encerrado quando ele chegou? Pode ser isso.

Thiago disse...

Tiagao tava no tijuca vendo o jogo ontem.
Sera que ele fica?
Acharia uma boa, pra compor durante jogos comuns do NBB esse ano e preservar mais a rotaçao

Hernandes disse...

Acho que temos um consenso nas contratações: garrafão muito bem, armação não disse a que veio. Nesse jogo com o Orlando, achei que o Flamengo começou com uma marcação meia mole. O time não acertava nenhuma cesta, então coube ao nosso highlander Marcelinho meter várias bolas, com a coragem dele de sempre, que foi pra cima, e o time ganhou mais confiança. JP Batista muito bem também.

Parece que o querido colega André desistiu de comentar o "futebol" do nosso Flamengo. Como dizem: um time frouxo, que dá nojo.

Hernandes disse...

O pessoal tá querendo mandar embora jogadores e contratar outros.

Olhando a tabela atual do campeonato brasileiro, podemos ver que em 31 jogos a nossa defesa tomou 43 gols, é a quarta pior do campeonato. A defesa do Grêmio tomou 29 gols, é uma das melhores.

Minha sugestão: a gente troca o Pará, o Samir e o Marcelo pelo Galhardo, Erazo e Bressan ( que fez gol no jogo contra o Santos e o Grêmio venceu por 1 x 0, ou seja, a defesa com ele não tomou gol).

Vamos trazer bastantes jogadores e mandá-los embora logo depois. Acho que o problema não é o Pará, o Sheik, ou o Paulinho. O problema está na mentalidade do depto. de futebol que não consegue impor um profissionalismo útil, de resultados. Claro que Oswaldo de Oliveira também precisa ser cobrado. Ninguém estava lá para marcar o jogador do Internacional e o PV estava muito para o lado direito, sendo que o chute foi no meio do gol. Mais uma falha na colocação.

Paulo Victor já mostrou que é um grande goleiro.

Por que essa falta de vontade de vencer, falta de foco, de concentração, esse time peladeiro em campo, eu não sei. Com a palavra as pessoas que vivem o dia a dia do CT.

Lembrando que muita moleza, muito conforto deixa o ser humano fraco, sem vontade.

Lembrando também que desde que essa diretoria entrou que o time mostra pouca raça e nos irrita. Acho que esse pessoal não sabe falar a linguagem dos jogadores. Deveriam contratar um profissional para isso, acima do Rodrigo Caetano. Humildade e firmeza é assim que se fala e se cobra resultados.

Meu objetivo: ajudar.

Joanilson Silva disse...

Talvez contratar alguem q tenha mais o perfil bolero talvez ajude. O futebol no Brasil, por mais q queiram colocar o perfil Profissional acho q a mentalidade não encaixa então talvez alguem para ficar abaixo do Caetano com esse perfil possa ajudar.
Não adianta gritar e "espernear" com jogador de futebol, tem q conseguir cobrar na maciota, por mais irracional isso q possa parecer, pelo menos pra mim.
Existe a necessidade de troca de algumas peças e de alguem nesse meio de campo q consiga se impor q seja o capitão q cobre aos jogadores em campo.
Acho q ano q vem com o Ederson e o Patrick fazendo toda a pre temporada o time vai evoluir muito. Gostei do desempenho do Ederson, nos pouquíssimos jogos q ele fez, acho q é o parceiro ideal para o Alan tabelar e levar a bola para o ataque.
Acho q a barca pode sair com Para, ESSE EU ODEIO, Marcio Araujo, Sheik (já esta velho, obrigado pelos "serviços" prestados e tchau), Paulinho (pode ser emprestado), Wallace (VAZA), Ayrton e Armero.
Acho q tinhamos q tentar no futebol o q acontece no futebol americano, tecnicos especificos, exemplo um ex-zagueiro para treinar a zaga.

Joanilson Silva disse...

Talvez contratar alguem q tenha mais o perfil bolero talvez ajude. O futebol no Brasil, por mais q queiram colocar o perfil Profissional acho q a mentalidade não encaixa então talvez alguem para ficar abaixo do Caetano com esse perfil possa ajudar.
Não adianta gritar e "espernear" com jogador de futebol, tem q conseguir cobrar na maciota, por mais irracional isso q possa parecer, pelo menos pra mim.
Existe a necessidade de troca de algumas peças e de alguem nesse meio de campo q consiga se impor q seja o capitão q cobre aos jogadores em campo.
Acho q ano q vem com o Ederson e o Patrick fazendo toda a pre temporada o time vai evoluir muito. Gostei do desempenho do Ederson, nos pouquíssimos jogos q ele fez, acho q é o parceiro ideal para o Alan tabelar e levar a bola para o ataque.
Acho q a barca pode sair com Para, ESSE EU ODEIO, Marcio Araujo, Sheik (já esta velho, obrigado pelos "serviços" prestados e tchau), Paulinho (pode ser emprestado), Wallace (VAZA), Ayrton e Armero.
Acho q tinhamos q tentar no futebol o q acontece no futebol americano, tecnicos especificos, exemplo um ex-zagueiro para treinar a zaga.

Barreto disse...

Assisti aos dois jogos Fla x Bot deste campeonato estadual. Um jovem jogador do Botafogo que veste a a camisa 10 me despertou atenção principalmente no jogo da última segunda feira . Acho que o nome dele é David, mas não tenho certeza. Jogou na maior parte do tempo na posição 2, mas também ocupou a posição 3. Acho que este atleta poderia ser contratado e testado na rotação nos jogos mais fáceis do próximo NBB. Me pareceu bem melhor do que todos os 3 útimos jogadores jovens contratados recentemente pelo Flamengo. Tem muita habilidade, personalidade e me pareceu possuir bom arremesso de média e longa distâcia. Será que alguem que assistiu estes dois últimos jogos Fla X Bot teve a mesma impressão?

Hernandes disse...

Joanlison: concordo que tem que ser um boleiro para falar com os jogadores. Aliás, eu acho que o Adílio deveria ficar nas categorias de base, pois ele sabe o que é Flamengo e é um grande vencedor. Tem muito para ensinar. O Andrade quando foi treinador do profissional fez o time querer ser campeão e fomos campeões brasileiros.

Mas, manter um time motivado depois de uma grande conquista, saber controlar os egos, manter o foco é uma grande arte.

Pergunta: por que a categoria de base do Santos é tão eficiente? A do Fluminense bem mais competente que a nossa? E a do São Paulo consegue vender seus jogadores por tanto dinheiro???? risos.

Com relação ao que você falou sobre a nossa defesa, todo mundo se vira, se mexe e acerta a defesa. Só o Flamengo que demora, deixa isso para depois. Os técnicos do Flamengo ganham mais de R$ 100 mil por mês e não conseguem comandar 11 pessoas em campo por 90 minutos? Fazê-los ter atenção?

O técnico que pague os serviços de um especialista para ajudá-lo. É isso que as pessoas vencedoras fazem. Se viram, resolvem rápido o que está errado.

Valeu.

Anônimo disse...

#SRN
Acho que está na hora do Flamengo dar um salto a mais no Basquete, percebemos que ainda estamos muito longe dos times da NBA, tomamos um vareio do Orlando Magic que para quem não viu o jogo pode achar que o Flamengo por ter perdido apenas de 17 pontos deixou uma boa impressão, mas não foi o que aconteceu.
Se eles tivessem apertado, teriamos perdido de no mínimo 50 pontos, isso por baixo.
Acho que a diretoria não deve se contentar apenas em montar um ótimo elenco pra vencer o NBB ou a LDA, mas sim pra brigar de frente com os times da Europa e vencer o mundial e pelo menos dar um trabalho maior para os times da NBA e quem sabe até vence-los em um curto espaço de tempo.
Mantendo a marca Flamengo no topo desse esporte pelo mundo.
Quando os adversários tiverem que enfrentar o time do Flamengo, com exceção os da NBA, eles venham com o respeito que o manto sagrado merece. (infelizmente esse respeito não existe mais no futebol).
Acho que os responsáveis podem começar a pensar de uma forma mais ambiciosa.
Um time pra ganhar td, se manter na hegemonia do basquete não apenas no Brasil como no âmbito Sulamericano.
Já perceberam que se fizerem isso a torcida vai comparecer, pois irão querer ver um time vencedor nas tradições do Mais Querido.
Temos que ir atrás de jogadores brasileiros que façam a diferença, mesmo que isso exija tira-los dos outros times do NBB.
Tenho certeza que iriam fazer o mesmo com o Flamengo se pudessem. Igual fazem no futebol.
Então pq não correr atrás de jogadores como Fischer, Alex e o Shammel?
Montar mesmo um esquadrão, sem se preocupar com os outros times, fazer uma seleção pra vencer todos os times e de novo brigar com esquipes fortes da NBA.
Time forte = dinheiro em caixa (pelo menos para a torcida do Flamengo). O depto de futebol não entendeu isso ainda, mas o basquete pode mostrar como funciona.
Tenho certeza que esses 3 jogadores e talvez mais uns 2 tipo Giovanonni e um ala armador muito bom fariam o time brigar sempre pelo mundial.
Se a diretoria mostrasse um projeto ambicioso desses para uma empresa e ela soubesse que a marca dela estaria sempre estampada nas mídias impressas e digitais eles iriam economizar muito mais do que com propagandas em horário nobre.
O Flamengo na última semana esteve em todos os veículos publicitários e esportivos por jogar com um time da NBA. Imagina o que aconteceria se tivessem ganho?
Quantas entrevistas esses jogadores não dariam? Onde apareceriam? Qual o retorno não daria para essa empresa?
Acho que a diretoria com esse pensamento conseguiria pelo menos mais um patrocinador pra bancar esses jogadores que citei acima.
Ambição de ganhar td e fazer um time pra isso (com os pés nos chão pra não dar um passo maior do que as pernas), mas trabalhando firme e forte é possível.
Alguém aqui acha que o Barcelona ou o Real Madrid se preocupam se ganham o campeonato todo o ano sozinho? Ou que a torcida deles reclamam de só ter 2 equipes na Espanha forte?
Acredito que não.
Essa diretoria já mostrou que é competente, mas se fizer um time pra disputar td o que competir pra vencer. Muitas portas irão se abrir, tanto nos EUA como na Europa.
Irão olhar para o Flamengo com outros olhos e muitos times irão pedir para enfrentar o Flamengo para medir forças e o jogador que estiver no time tb terá uma vitrine enorme para mostrar o seu talento.
Posso estar viajando ou pensando grande demais.
Mas talvez a diretoria poderia começar a pensar em dar um passo a mais, subir um degrau a mais do que já estão.

Barreto disse...

Anônimo

Acho que as sua aspirações são de um Flamegusta que gosta de basquete e quer ver o seu time cada vez melhor. Todavia ela precisa de uma dose de realidade.
Veja só que na semana passada o Real Madrid perdeu em casa levando 111 pontos , para o Boston Celtics que atualmente é um time mmediano na NBA. No último mundial os EUA com um time pra lá de reserva deu surras em todas as seleões completas da Europa. A distância dos time Brasileiros para os times da NBA é apenas maior , mas ainda é muito grande quando se fala de times europeus.
Quem esperar confronto equilibrado com times da NBA, principalmente dos tmes Brasileiros, irá se frustar muito porque está muito além de ter ou não patrocínioè e é uma questão estrutural que começa em outos aspectos muito mais complexos do que arranjar patrocínios ou não.
A única coisa semelhante entre o esporte da bola laranja nos EUA e no resto do mundo é o nome BASQUETE.
Todavia o confronto equilibrado contra times europeus de primeiro nível já é mais tangível, basta ver que o Bauru ganhou um jogo aqui do Real Madrid.

Acho entretanto que você não perde nada em sonhar.

Anônimo disse...

#SRN
Barreto, a questão não é sonhar e sim buscar algo a mais, o Real Madrid perdeu, porém o Fenerbahce venceu o Brooklyn Nets em pleno Estados Unidos, porque não pensar que um time brasileiro tb pode fazer o mesmo?
E olha que o mesmo Fenerbahce nem fez a final da liga européia.
O Bauru ganhou um jogo do Real Madrid e tenho certeza que vc assistiu ao jogo pq o Real Madrid tirou o pé e achou que a partida já estava ganha, tanto que no 2 jogo o Bauru não teve chance nenhuma e o Real Madrid administrou o jogo inteiro.
Os times europeus sabem que estão em um nível maior do que os sulamericanos, porém, podemos mudar isso.
Concordo que existe uma diferença enorme entre o basquete brasileiro e a NBA começando pela estrutura, mas essa diferença só vai começar a diminuir qdo um time começar a dar o 1º passo. Os EUA antes de 87 achavam que ninguém ganharia deles e o Brasil mostrou que não era bem assim.
Depois de 87 eles começaram a olhar diferente para o seu próprio basquete e evoluíram mais ainda.
Acredito que se um clube como o Flamengo começar a dar esse passo, podemos fazer como no vólei e manter uma hegemonia, hoje o 2º esporte mais popular no Brasil é o volei o basquete ainda esta ganhando o seu espaço e infelizmente o brasileiro só dar valor ao esporte se esta ganhando.
Se eles assistindo um time de basquete ganhando td o que disputa, outros clubes de camisa começaram a correr atrás tb, pois a própria torcida vai começar a cobrar.
Não vejo isso como um sonho, mas como um projeto de médio a longo prazo. Mas que precisa começar com o 1º passo.
Hj em SP só temos 1 ginásio para um grande público que foi inaugurado em 1954, o que é muito pouco para um cidade onde tem tantos times de basquete.
No Rio em breve teremos a arena do Flamengo e o HSBC e Macaranazinho, mas apenas 1 time de camisa. Um campeonato com apenas 3 clubes é ridículo. O Flamengo pela sua tradição deve procurar sempre o melhor, ser o maior.
Em td o que disputa.
Se reparar, sempre nas pré temporadas um time dos EUA perde, compreendo que é pré temporada que eles estão ainda começando e etc...
Não falo de ganhar como uma obsessão, mas pelo menos jogar como o Flamengo jogou contra o Phoenix o ano passado.
Com um time mais forte e uma rotação maior, podemos superar os times europeus mesmo com um maior investimento e fazer com que os outros times brasileiros venham juntos.
Temos que mostrar para os jovens que eles podem fazer história, jogar de igual pra igual, motivação, disposição.
Só se consegue com times fortes.
Claro que mentalidade precisa mudar em muita coisa, não apenas no meio esportivo.
O Flamengo foi o pioneiro na NBA o Bauru veio em seguida, outros times tb podem, porém eles precisam evoluir.
Se a NBA perceber que os times brasileiro só servem pra serem sacos de pancadas, os proprios irão parar de mandar jogos entre NBA e NBB e os brasileiros não irão aos ginásios assistir.
O Bauru colocou muitos torcedores no Ibirapuera e muitos estavam lá apenas pq gostam de basquete e torcendo pra um time do Brasil.
Devemos pensar nisso.

Joanilson Silva disse...

Concordo com o Barreto, seu sonhos acho q são de todos q acompanham o basquete do Mengão, mas essa da torcida abraçar o time não acontece, pois se montar um time muito forte não da para ficar jogando no Tijuca e no HSBC q é caro e a torcida não vai pq diz q é longe, fora q o basquete não é o segundo esporte e a galera simplesmente não vai, os unicos q vão são os q gostam e gostam muito de basquete, pois tem muita gente q so gosta da NBA q como falou o Barreto é praticamente outro esporte.
Acho q com o q eles tem disponivel, com algumas falias sim, mas com muito mais acertos a Diretoria monta o time competitivo.

Continue sonhando, eu tbm so penso nisso por isso reclamo dos jogadores, mas sei q eles são o maximo q podemos ter.

Barreto disse...

Anônimo


AnÕnimo

A realiadde é outra. Os patrocínios são escassos e os orçamentos apertadíssimos. Quanto a Estácio paga ao Flamengo pelo patrocínio ? São apenas 700 mil reais por temprada. Não deve pagar nem o salário do Marquinhos. Somando este valor com o montante da Sky não cobre a metade do orçamento. O Fla ainda corre risco de atrasar novamente os salários dos jogadores, em virtude da burocracia para a captação dos recursos incentivados . O Flamengo ainda deve ao Nico e ao Herrmann devido à disparada do dolar. E estamos falando de Flamengo, agremiação do basquete mais bem administrada do Brasil. O seu maior rival é bancado por um mecena que manda em tudo por lá. Pachoalotto é uma marca mais em evidência do que o próprio time. A hora que esse cara cair fora. O que acontecerá com Bbaurú? Como dar vôos mais altos competindo em um cenário como este?

Antônio Neto disse...

Imaginam só se..

-O Flamengo tivesse um perfil oficial com 50 mil seguidores ou mais, que divulgasse as partidas e ações de marketing constantemente.

-Um plano de sócio torcedor com pelo menos 1/10 do total do Futebol (72 mil). * Com um plano a 15/20 reais daria entre 1 a 2 milhões por temporada

-Lançasse uma transmissão via Web (pode ser pago ou free) para transmitir todos os jogos do Flamengo (Carioca, NBB, amistosos) que não passassem na TV ou no site da LNB, quem sabe conseguir até mesmo lucrar com publicidade durante os intervalos. * (seguro que somando todos os jogos daria um bom dinheiro)

-Tivesse uma linha de produtos do Flabasquete em que o lucro das vendas fosse todo para o Basquete do clube. *Vendendo 40 a 50 mil uniformes e com royalties a 8% daria algo entre 700 a 1 milhão por temporada)


Enfim, essas foram só algumas idéias que tive e não penso que sejam fora da realidade, um pouco otimistas talvez rsrs.



Antônio Neto disse...

*2 a 3 milhões a mais são 3 títulos garantidos por temporada e um time muito mais competitivo para enfrentar os europeus e americanos.

Joanilson Silva disse...

Antonio Neto,

Acho suas ideias otimas, mas tbm vejo elas como sonho de todo rubro-negro, mas q infelizmente não da aconteça, o Basquete é amado por muito poucos e desses poucos acho q nem 1% ou no maximo 2% iriam entrar com grana.

Eu imagino q para saber qual a realidade da galera q iria topar pagar alguma coisa deveriamos pegar a quantidade media de pessoas q vão ao Tijuca ver os jogos durante o turno e returno, não vale contar a final) e imagino q não de 150 pessoas ou alguem tem esses numeros? Tem q levar em conta q a galera da meia entrada vai ficar limitada a 40% dos ingressos.

Infelizmente para o basquete não podemos pensar nem em 10% dos 40MM de torcedores.
SRN

Anônimo disse...

#SRN
Antonio Neto, agora começamos a falar o que gostaria, antes de escrever o post acima, era pensando da mesma forma que vc, com uma ação de mkt forte, li em uma reportagem que o Flamengo é o único time fora da NBA que vende em torno de 50 mil camisa ano para o basquete. Concordo com o nosso amigo Joanilson qdo diz que a torcida não comparece, mas muitos não comparecem pq nem sabe que haverá um jogo e coloca uma estrutura de entretenimento não a nível de NBA, mas a nível de diversão. Hoje o vólei leva em média mais de mil pessoas aos jogos, pq o basquete do Flamengo não pode fazer o mesmo, ano que vem teremos o ginásio na Gávea, pq não fazer um esquema de Sócio Torcedor para o basquete, com sorteios durante os jogos, divertimento.
O que quero dizer é que "alguém" precisa dar esse 1º passo.
Não acredito que com td o que a marca Flamengo representa o time não consiga pelo menos uns 3 a 4 milhões por ano de investimento. Esqueça um "mecenas" da vida, ninguém rasga ou queima dinheiro. Sem retorno, logo acaba.
Nós temos 40 milhões de flamenguistas, pq não fazer uma ação em cima do basquete, por menor que seja o retorno, é melhor do que nada.
A busca tem que ser a médio e longo prazo, e não imediato, existem muitos tipo de torcedores, mas o flamenguista é paixão e devemos trabalhar em cima dela.
Coloco um desafio aqui pra diretoria, pq não fazer uma ação de mkt em um jogo do Flamengo no maracanã e tentar vender os cards dos jogadores, ou alguma coisa relacionada ao basquete, como teste, saber qto daria de retorno, ou pelo menos, uma venda casada, futebol e basquete, ou um folheto com a tabela do NBB com os jogos do Flamengo no Tijuca ou no HSBC, trabalhar essa parte, tenho certeza que daria pra lotar o HSBC em todos os jogos.
Sei que as palavras "querer" é diferente do "poder" ou "conseguir", mas tb sei que existem uma diferença muito grande entre as palavras "eu posso" da "eu gostaria".

Joanilson Silva disse...

Achei muito valida as ideias, apesar de ser descrente com o apoio da torcida, mas são ideias excelentes e com um custo razoavel q nada a impeça de realizar.

Isso é outra coisa q sinto falta nos jogos do Flamengo, tinha q existir um acordo com a Prefeitura e ter pelo menos 1 Kombi ou Van adaptada para vender produtos do Flamengo, ou um kiosque dentro do Maraca, tem q aproveitar todas as oportunidades para vender, acho q pelo menos o custo de movimentação já paga e num jogo de maior movimento com um time mais forte vende como água.

Ate um pessimista como eu ficou bem animado com a possibilidade de sucesso dessas ideias.

SRN

Antônio Neto disse...

Joanilson, poucos darão dinheiro para um esporte ao qual a grande maioria dos jogos não são transmitidos e a cobertura pela mídia é quase inexistente.

Ontem mesmo tivemos pelo estadual o primeiro jogo da final contra o Macaé, partida não transmitida e sequer com um boxscore disponível (lamentável o trabalho do basketrio), para piorar o evento foi tão mal divulgado que não conseguiu encher nem mesmo um ginásio para 700 pessoas.

Como iremos fazer o basquete crescer dessa forma? Qual sujeito estará disposto a consumir um produto tão mal trabalhado?

Enfim, as sugestões são justamente para isso,tentar melhorar o produto e assim despertar um maior interesse das pessoas

Antônio Neto disse...

Anônimo, é bom saber que temos opiniões parecidas sobre o assunto. SRN!

Barreto disse...

Ontem o GG fez uma boa partida , destacando-se o seu índice de acertos nos arremessos de 3 pontos. Assinalou 12 pontos em 4 arremessos de 3 pontos em um total de 6 arremessos, quase 70% de aproveitamento.
Ouros jogadores que fizeram boa partida foram Rafa Luz com 13 pontos e uma boa quantidade de assistências e Jason Robison ( 10 pontos )com muitos rebotes /assistências e uma ótima marcação. Parece que aos pocos está pegando o rítimo de jogo e se entrosando.
Infelizmente não há scout do jogo para precisar estes dados.

Anônimo disse...

#SRN
Antonio Neto, Joanilson e Barreto!
Em primeiro lugar gostaria de agradecer a vocês por esses comentários, pois todos nós estamos pensando não como "flamenguistas" e sim com a razão de quem gosta do flamengo e do basquete. O lance da Kombi/Van ou Quiosque é excelente, afinal, qual mal faria nisso?
Em relação ao lance das pessoas não comprarem os produtos de um esporte que não é divulgado é viável, por isso mesmo estamos nesse debate de ideias, como a Raça mesmo diz, Nada do Flamengo e Tudo pelo Flamengo, sabemos que nenhum de nós terá "benefício $ nenhum" porém por desejarmos o melhor não apenas para o Flamengo mas tb pelo esporte divulgamos essas ideias que muitas vezes podem ser banalizadas, mas ao mesmo tempo usadas, "lembrando que foi do blog que saiu a ideia de passar o jogo do FlamengoxNBA em um telão no maracanã.
Tenho certeza que se a diretoria soubesse trabalhar de uma forma melhor (não que não estejam fazendo isso, mas deixam a desejar muito nessa divulgação de trabalho de mkt - e não estou aqui pra achar culpados, pois não sei o que acontece dentro das paredes da Gávea). O ginásio poderia ficar sempre lotado, pois quem é Flamengo, é Flamengo em qq esporte e pq não pensar em ter a "arena" lotada em todos os jogos do NBB como acontece na NBA? Claro que isso não aconteceu de uma hora pra outra, porém, td tem o início. Quem a 10 anos atrás pensaria que o Flamengo seria campeão mundial de basquete ou que jogaria contra um time da NBA em pleno Brasil?
Quem falasse algo assim seria ridicularizado!
Sonhos são feitos para serem sonhados, mas tb para serem realizados, desde que dentro do possível, sem exageros, acho sim, ou melhor, tenho certeza que uma "arena" de 3.500 pessoas pode muito bem ser lotada por torcedores do Flamengo na maioria dos jogos se o time estivesse sempre na ponta e aparecendo na mídia.
Hoje moro em SP, mas se morasse no Rio, iria com certeza tentar algo com a diretoria pra filmar os jogos e passar online, um site especifico para o basquete e coisas do tipo e principalmente, abrir um canal como esse blog para conversar com torcedores que gostem não apenas do Flamengo como do basquete.
Uma lição a se pensar.
Em relação ao jogo de ontem, realmente é uma pena Barreto não termos nenhuma informação a respeito.
Nem mesmo site do clube disponibilizar essas informações, acho impossível não ter um depto apenas pra acompanhar o time de basquete.
Não acredito que para manter um depto desse se gaste muito.
A diretoria deveria pensar melhor nisso.
O Flamengo é um clube olimpico e não apenas de futebol, acho que esta na hora de pensar nisso tb em forma de repassar as informações para os torcedores.

Jose Carlos disse...

Sobre o último comentário feito pelo amigo ''anônimo'', uma frase me chamou atenção:

''O Flamengo é um clube olimpico e não apenas de futebol, acho que esta na hora de pensar nisso tb em forma de repassar as informações para os torcedores.''

Acho que esse é o ponto de partida para todas as excelentes sugestões dos amigos serem aplicadas e consequentemente trazerem resultados positivos e o clube tornar-se uma referência não só no basquete mas nos esportes olímpicos em geral.

Hoje o público do basquete do Flamengo varia de acordo com a fase do futebol: se o futebol vai bem, o ginásio lota; se vai mal, o ginásio fica as moscas.

Nas páginas de redes sociais do clube então nem se fala: quando o futebol perde e a página posta algo sobre basquete, é cada comentário que leio que dá até desgosto. Pseudos torcedores chamando o basquete de (perdoem-me os termos) ''merda'', ''desnecessário'', ''o que interessa é futebol, fod#-se basquete'', etc... Mal sabem esses ''pseudos torcedores'' (não considero como torcedor um cara que humilha um dos esportes mais vitoriosos do Flamengo) que o Flamengo é um clube de regatas, não de futebol exclusivamente.

Tem que haver essa conscientização do torcedor que o Flamengo é um só, independente de esporte. Sei que é dificil em se tratando de um povo com uma cultura monoesportiva como é o brasileiro, mas a fidelização do torcedor, com sorteios e brindes é o primeiro passo. Com um ginásio próprio e moderno, a potencialização desses ações será enorme.

Joanilson Silva disse...

São comentarios assim q engrandecem esse Blog é o q me faz todos os dias entrar para ler.

Tenho certeza q a Diretoria deve dar umas olhadas nos comentarios e sabendo a real dificuldade deles devem estar pensando um jeito de colocar em pratica algumas sugestões.

SRN

Barreto disse...

Joanilson


Conversei com o Póvoa no dia da apresentação do elenco. Ele disse que costuma ler este blog.


Encontrei com o Rnê, pai do Marcelinho, aqui no meu bairro, ele confirmou que ele fez uma artroscopia e a previsão é que retorne com um prazo entre 15 e 20 dias.

André Amaral disse...

Essa passou a ser a razão de existir deste blog. Vocês estão de parabéns, amigos.

Joanilson Silva disse...

Barreto,

O Póvoa deve ser um q quer me dar uns tiros então..... kkkkk

Sobre o Marcelo, vi hj uma reportagem com o Duda q esta no basquete cearense q o irmão não iria jogar, q coisa estranha ninguem tinha falado nada e o cara passando por uma cirurgia... Espero q ocorra tudo bem e q ele volte logo, pois com a mentalidade q ele tem hoje, vindo do banco e cobrando o elenco é perfeito para o grupo e olha q não imaginava q ele fosse ter essa postura.

Barreto disse...

As conversas que tenho tido com alguns flamenguistas que amam o basquete mostram que há uma queixa quase que unânime sobre as divulgações dos jogos , o desenrolar dos acontecimentos envolvendo o time e até mesmo sobre a ausência de uma estatística pelo menos simplificada dos jogos amistosos.
É fato que a própria imprensa não dá muita atenção ao basquete aqui no RJ, mas isso também é reflexo do trabalho que a diretoria promove fora das quadras, divulgando a remarcação de horários dos jogos em cima da hora e até mesmo informando sobre os eventos em cima da hora.
Eu mesmo, que costumo bisbilhotar notícias gerais sobre o basquete, principalmente do meu time de coração, apenas tomei conhecimento do último jogo contra o Botafogo na véspera através do garrafão rubronegro.
Os poucos que souberam que o Marcelo Machado não iria jogar contra o Macaé, só tiveram esta informação quando viram que ele não entrou em quadra e a notícia sobre a pequena cirurgia que sofreu no joelho, só tomei conhecimento através do Renê, pai do jogador quando o encontrei por acaso no meu bairro.
Do último jogo amistoso realizado em Fortaleza as únicas notícias que temos são o placar e que tanto Marquinhos quanto e JP Batista converteram 16 pontos e mais nada. Rafael Mineiro jogou? Se realmente jogou como foi o seu desempenho ? O Robinson foi bem?
O torcedor permanece mais ligado ao seu clube quando tem estas notícias ou não?
O site oficial do Flamengo , hoje no dia do 2º amistoso Fortaleza, até as 9h30min, não trazia qualquer informação sobre o jogo.
Desse jeito fica difícil.

Barreto disse...

No site do oficial do Flamengo ainda não há qualquer notícia sobre o jogo de hoje em Fortaleza.

Joanilson Silva disse...

Barreto,

Boas colocações e tem coisas q ficam facil de serem feitas, pois tenho certeza de como o Neto é, provavelemnte alguem anota os numeros do time então todas as informações do jogo do Flamengo tem, se as federações não fazem nada q a gente faça, q os jogadores deem entrevista para a FLATV e q o Neto ou alguem acompanhe os jogos e faça um resumo do jogo no site, será q com tantos blog de noticias não tem nenhum q podemos fechar um acordo e o cara preparar um resumo do jogo e ser publicado no site?

E o q foi o jogo ontem em, o Duda fez 32 pontos, sei q quando ele esta no dia dele a bola cai, mas pelo amor de Deus, quem estava marcando o Duda ontem? Imagino q tenha sido o Jason e espero q esse tenha sido o pior desempenho defensivo dele e q não volte a acontecer no NBB e Liga.

Joanilson Silva disse...

O Site do Flamengo acabou colocando hj uma pequena material sobre os jogos com o Basquete Cearense, basicamente uma entrevista do Neto e os jogadores que seguiram para Fortaleza, podemos contar isso como avanço?!!!!!

Minha duvida é, pq o menino q trouxemos de fora q veio para a disputa do LDB e q seria aproveitado no adulto não viajou e não tem jogado, pelo q tinha entendido o menino tem um grande potencial, mas q potencial é esse q nem o amistoso ele pode disputar? Ou estou enganado e ele não seria mesmo aproveitado no adulto?

Acho q qualquer um pode ter chance no basquete, principalmente depois q vi o Danielzinho jogando contra os times da NBA nos EUA e aqui no Brasil.

Jose Carlos disse...

Joanilson, realmente é inexplicável o que fazem com o Gabriel. O cara jogou na NCAA 1 e estava parado a 8 meses, porém jogou alguns jogos na LDB e tem se mostrado em forma. Não vejo motivo para ele não estar jogando entre os profissionais, ainda mais num momento onde o time precisa de mais ofensividade. O cara é praticamente um americano (é filho de pais brasileiros e mora lá desde os 5 anos) e aprendeu basquete da maneira deles, por isso aposto que ele é melhor do que Gegê, Mingau, Danielzinho e outras invenções do Neto.

Sinceramente, isso passa a impressão que há uma espécie de apadrinhamento na base favorecendo certos jogadores. Não é possível que alguém em sã consciência ache que Danielzinho possa um dia ser jogador de basquete, quanto mais para o Flamengo.

Já que o Alexandre Póvoa lê esse blog, espero que ele diga o que realmente há com o Gabriel e com outros 2 bons jovens (Pedro Faria e João Felipe) que também não são aproveitados.

Francamente, eu acho uma covardia isso: tanto em trazer o Gabriel para ficar apenas olhando os outros jogarem quanto com o Danielzinho, pois se eu fosse treinador falaria diretamente com ele: ''vai estudar, se tornar um médico, advogado ou engenheiro, pois basquete NÂO é para você.''

Barreto disse...

José Carlos

Também estranhei muito o fato do Gabriel não estar jogando, mesmo que por pouco tempo, no time principal, muito embora a minha estranheza seja muito mais pelo fato dele ter jogado a NCAA 1 do que por informações sobre o jogador, já não tenho nenhum dado concreto a respeito da efetividade deste atleta.

Depois do último jogo contra o Macaé conversei com o Rodrigo (assistente do Neto) sobre um jogador que joga a LDB pelo Botafogo ( David) e também perguntei sobre o Gabriel. Ele me respondeu que Gabriel é um jogador que ainda está com dificuldade de adaptação e pelo que captei me parece improvável o seu aproveitamento. Fica difícil questionar um membro da comissão técnica sobre o aproveitamento de um determinado jogador, pois este tipo de profissional é aquele que está em contato permanente com o atleta e que ministra os treinamentos. Apesar da estranheza não fico a vontade para dar uma opinião mais abalizada sobre o assunto.

Joanilson Silva disse...

Jose,

O Mingau eu acho muito engraçado, nos 2 ultimos jogos, aqui em Macae e contra o Orlando reparei nele correndo, parece um pato, aqui em Macae q é bem pequeno da para ver com nitidez, ele usa o tenis emprestado de alguem ou comprou alguns numeros maior pensando q crescendo ele economiza na compra de um novo, é um menino esforçado, pode ser q algum dia vire um grande jogador de basquete, mas eu não tenho essa esperança, tbm pediria para ele focar mais no ENEM.

O Danielzinho deve ser gente muito boa, aquele grande parceiro, pois um cara q já esta a 2 anos jogando com o adulto, seguindo para os EUA e não consegue fazer a diferença na LDB é muito preocupante, entendo q mudou a estrutura da base esse ano, mas pelo amor de Deus, como é q o Danielzinho ñ conseguiu levar o time a pelo menos umas 5 vitorias no campeonato, estou dizendo 5, nem 10, só 5, será q o resto do elenco é tão ruim q um armador q esta a 2 anos com os profissionais não consegue superar ou demais da LDB?

Podemos pegar o exemplo do Gege, sabemos q ele não consegue manter o ritmo no adulto, mas na LDB era o cara, fazia e acontecia junto com o Felicio, mas o Danielzinho nem isso e o pior o cara deve receber alguns trocados no Flamengo, isso é dinheiro mal investido e o q a diretoria tanto presa é q o basquete é auto sustentável, mas esta sendo um auto sustentável q joga parte da grana no lixo.

Antônio Neto disse...

Do Danielzinho só lembro de um certo momento épico naquela final contra o Bauru.

Acho que vocês já sabem qual é...

Jogo tranquilo, faltando menos de 10 segundos e o Flamengo ganhando por 20 ou mais de diferença, sem tempo para nada os jogadores do Bauru já estão resignados com a derrota e decidem cumprimentar os adversários, tinha jogador já quase partindo para o vestiário... enfim no meio de tudo isso o Danielzinho todo empolgado dá uma acelerada e antes do tempo estourar ele completamente desmarcado faz uma graça e depois arremessa uma bola de três... antes de zerar o arremesso cai e ele sai todo marrento tirando onda com o pessoal do banco rsrs

Até hoje dou umas risadas quando lembro desse lance.

Jose Carlos disse...

É uma pena o Gabriel estar com essa dificuldade. Vi alguns vídeos de partidas dele pela NCAA 1 e é exatamente o tipo de jogador que estamos precisando: um ala-armador ofensivo, habilidoso, com bom chute de 3 e de média distância. Com certeza ajudaria e muito a equipe. Bom, pelo visto vai ser uma experiência frustrada. Também creio que seja um choque para ele, o cara mora nos EUA desde os 5 anos de idade, e vem para o Brasil, um país completamente diferente da realidade que ele está acostumado, em um clube que embora invista pesado no basquete ainda está longe da estrutura norte-americana... enfim, vi uma entrevista dele pra TV Fla e dá pra ver que até pra falar português ele tem dificuldade. Realmente uma pena, enquanto isso vamos ter que aturar Mingau e Danielzinho.

Antônio Neto disse...

Jose Carlos, Danielzinho mal entra nos jogos, sinceramente acho difícil ele atuar algo perto de 1 minuto por jogo. Mingau é o que tem jogado mais, mas com o time completo é outro que dificilmente terá algum tempo em quadra, talvez atue mais de 2 ou 3 minutos em mais partidas mais tranquila.

Sobre o Gabriel, tenho a impressão que ele está bastante próximo dos dois americanos no elenco, pelo menos é o que parece pelas fotos. Se for verdade não acho que terá algum problema de adaptação.

Barreto disse...

José Carlos


Considerando a sua informação sobre a qualidade do Gabriel , causa mais estranheza ainda o fato dele não estar sendo aproveitado devido à inadaptação. Os outros dois novatos que chegaram recentemente já tiveram algumas oportunidades de jogar no time principal contra o Macaé e Botafogo. Vi os jogos em que participaram na Gávea e no Tijuca e me parecereu que não possuem realmente em condições de participar da rotação do time principal. Pode ser que com o tempo eles possam adquirir esta condição.

Jose Carlos disse...

Prezado Barreto, também vi os outros dois sub-22 (Pedro Faria, ex-Palmeiras e que estava na JUCO nos EUA, e o Jorge, pivô ex-Minas). Desses dois eu acho que o Pedro Faria sendo bem trabalhado tem condições de fazer parte do elenco principal, jogando contra equipes menores (Caxias, Liga Sorocabana, Vitória, etc...) é um jogador bem veloz e bom marcador. Agora o outro garoto, o Jorge, é mais uma contratação equivocada: muito magro (muito mesmo), baixo para a posição (se fosse ala na 2 ou na 3 até teria condições) e muito estabanado, sem noção nenhuma de posicionamento, tática, etc... Torço pro Antonio Neto estar certo, de que o Gabriel esteja interagindo com os americanos do elenco, que possa se adaptar e ter chances, embora essa informação dita pelo Rodrigo que você passou desanime um pouco. E será que alguma chance desse garoto do Botafogo, o David, pintar na Gávea? vi ele nos 2 jogos e pra sub-22 demonstra ser um bom jogador.

Jose Carlos disse...

Agora Mingau e principalmente Danielzinho já provaram que não tem condições de fazer parte do elenco do Flamengo. O Mingau como disse o Joanilson é desengonçado, e com fisico bem fraco pra ser jogador de garrafão, embora demonstre uma certa técnica. Acredito que vire jogador profissional sim, mas de Liga Sorocabana, Tijuca, Caxias do Sul, pro Flamengo sem chances. Agora o Danielzinho é um caso a parte e ontem pelo visto descobri o porquê dele fazer parte do elenco: ele é estudante de educação física. Ou seja, o Flamengo pra ele é um ''estágio''. Não há outra explicação pra ele fazer parte do time. Particularmente se eu fosse dirigente do basquete ofereceria pra o estágio na área dele e o tiraria da equipe. Acho que seria muito mais vantajoso para todos. É um tremendo desperdício e perda de tempo pra ele e para o clube mantê-lo jogando. Enquanto isso o Flamengo poderia garimpar jogadores pelas equipes menores do LDB, mas investe nele, seja com viagens, hospedagens, alimentação, treinos, etc... É inaceitável isso. O Flamengo hoje é o maior clube de basquete das Américas (excluindo os EUA) então tem que pensar mais a frente, não se pode dar a esse ''luxo''. Lembro que quando Marcelo Vido e Alexandre Póvoa assumiram, disseram que a inspiração pros esportes olimpicos seriam Pinheiros e Minas, pois bem, está mais do que na hora de colocar esse discurso em prática na base. Se possível trazendo profissionais desses clubes e replicando a estrutura deles aqui. Não é possível em meio a tantos talentos que vemos no basquete do Rio o Flamengo só conseguir revelar Gegês e Danielzinhos....

Thiago disse...

Achismo meu, mas o Gabriel tem dificuldade com portugues e nunca jogou fiba na vida alem disso estava 9 meses parado e ja tava trabalhando nos EUA e praticamente desistido de basquete; Tambem acho que uma coisa que pesa, Robinson e Meyinsse assim como outros gringos vem com salario top de profissional, apartamento e etc, gabriel deve ter vindo com uma ajuda de custo parecida com o que deve ganha o restante do pessoal da base ou levemente melhor, com pouco $$$ é mto mais dificil se adaptar ainda mais numa cidade como o Rio e vindo de outro pais totalemnte diferente. Deve pipocar toda hora na cebeça dele vontade voltar pros EUA e levar uma vida mto mais tranquela do que ta levando aqui e com mais dinheiro, ja que la ele pega facil um trampo de 2mil dolares. Aqui deve ta ganhando o que? 2mil reais?(chute meu) mas acho que é isso sim.

Thiago disse...

A gente ve o Jason Robinson, pra quem acompanha ta morando no Leblon e postando to dia foto em Restaurantes legais e etc,com certeza alem de ter um grana boa guardada ta ganhando um salario certamente gordo que permite fazer o que ele quiser. E mesmo assim ja tem certa dificuldade pra adaptar. E olha que ele ja joga fiba a 14 anos e nao estava parado.

Anônimo disse...

José Carlos

Os 3 jogadores que chegaram primeiro foram Pedro Faria, Gabriel ( ambos vieram dos EUA ) e João Felipe. Jorge ( 2,07) de altura de altura veio depois, segundo a sua informação, do Minas. Gabriel ainda não atuou pelo time principal e todos os outros já atuaram mas me pareceram muito fracos, muito embora você tenha visto qualidades no Pedro.
Na conversa que tive com o Rodrigo me pareceu que a dificuldade de adaptação do Gabriel não é somente fora das quadras mas também com relação ao entendimento de jogo que o Flamengo pratica.
Pela conversa que tive com o Rodrigo me pareceu que de todos os novatos aquele que tem mais chance é o Pedro Faria.

Perguntei diretamente ao Rodrigo sobre o David. Não há interesse do Flamengo neste jogador.

Anônimo disse...

#SRN
Acredito que independente de adaptação, o que a diretoria e comissão técnica precisam olhar é se ele tem capacidade e talento, não conheço muito de basquete, longe de falar algo nesse sentido, porém, se ele morou nos EUA desde criança, claro que ele teria dificuldade de adaptação e com o idioma, mesmo os pais sendo brasileiros. Ele precisa de tempo, e nada melhor do que uma temporada de NBB ou 2 quem sabe para ele se adaptar.
Não acredito que ele tenha vindo pelo $ e sim pelo prazer de jogar e pela oportunidade de ser profissional. Claro que o dinheiro é importante, mas não sei se é isso que ele busca de imediato.
Cabe agora a diretoria e comissão técnica deixa-lo a vontade e ajudar na sua adaptação. Pois pelo que li nos posts acima, talento ele parece ter.
Em relação a ele não ter ido para os amistosos, creio que muito se deve ao fato dessa adaptação e tb pelo início da última fase do LDB. Só foram 10 jogadores e pelo que sei, o ideal são 12 no banco para a rotação, ou a diretoria vai contratar mais 2 jogadores adulto (o que não acredito de imediato, mesmo com uma vaga de estrangeiro ainda aberta), sendo assim, ele deve participar dos jogos normalmente, entrando em quadra alguns minutos, e cabe a ele mostrar se deve ou não continuar.

Barreto disse...

O Flamengo não vai contratr nenhum jogador adulto a não ser que haja impedimento prolongado deviso a contusão.

Jose Carlos disse...

Barreto, parece que vão ter que usar essa contratação: Marcelinho fez uma artroscopia diagnóstica e a principio voltaria em 20 dias. Porém agora o prazo passou a ser ''indefinido'' e ele já está de fora dos 4 primeiros jogos do NBB a principio. Parece ser uma lesão séria, ainda mais para um jogador de 40 anos.

Barreto disse...

Jose Carlos,

Onde você viu esta informação sobre o Marcelo?

Não acho que o flamengo vai contraar alguem para suprir uma aus~ecia de 20 ou 20 dias.

Joanilson Silva disse...

Sem o Marcelinho, com esses 2 armadores q temos e ninguem, NINGUEM da base capaz de demonstrar algo diferente, pelo visto o ano será vitorioso, mas muito mais sofrido do q o ano passado.

E essa proxima rodada do LDB será q agora o time consegue pelo menos vencer 5 jogos?!! Será q Danielzinho vai calar a boca de todos? Mingau vai utilizar um tenis do tamanho do pé e não precisar ficar correndo igual a um pato na quadra? Os proximos capitulos dirão.....

SRN

Jose Carlos disse...

Na página do Garrafão Rubro Negro do Facebook dizia que ele voltaria entre 15 a 20 dias, agora o prazo é indeterminado.

Antônio Neto disse...

"People love basketball in here, but in a different way than they do in South America, in terms of how people show it. I have played for Flamengo in the last two years, a team with great infrastructure and many fans who go crazy at every game. Flamengo fans got interested on basketball because of the many good things the team did recently. That is also the goal with Lietuvos Rytas. And the jerseys have the same colors!"

Laprovittola é muito ídolo, impressionante a identificação que ele tem com o clube.

Joanilson Silva disse...

Pessoal,

Vcs viram o resultado do jogo da LDB, mais uma vez perdemos, isso já é normal, mas o nosso grande armador conseguiu a proeza de não fazer nenhum ponto e dar 1, estou falando serio UMA assistencia e o nosso grande Mingau, famoso pelo jeito atletico de correr q lembra um bicho bem veloz, um PATO (desculpe PATO) teve o impressionante aproveitamento de 20,9% de acerto.

Tenho certeza q esse será o ultimo ano do Danielzinho e q ele estude e seja um grande profissional de Educação Fisica, mas pelo amor de DEUS larga o basquete do Flamengo.

Barreto disse...

Pelas estatísticas da LNB parece que o Gabriel fez hoje uma boa partida. Converteu 15 pontos, sendo 2/3 nos 3 pontos, 4/7 nos 2 pontos e 1 lance livre.Pegou 5 rebotes e deu 2 assistências.

Thiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago disse...

Perdemos mais uma na LDB 75 a 47 pra um tal de concordia, esse trabalho de base esta vergonhoso, e nao adianta falar que tem so jogadores super jovens pq 'e mentira so ver o time, o trabalho esta vergonhoso mesmo, e o Danielzinho continua titular, nao adianta esse ano nao tem como contar com NINGUEM DA BASE.. Tem que fazer um cata cata na LDB e formar outro time pq esse ai nao da. Nao 'e culpa so do Daniel, claro que nao ele eh soh mais um jogador. Ele so eh o pior de todos da historia a integrar um time adulto do Flamengo, alguem lembra alguem pior?

Joanilson Silva disse...

Estou em Macae e trouxeram o Mingual para completar a rotação, hj o pato joga... Kkkk

O pior ñ é ñ contar com a base pra esse ano o pior é q ñ forma ninguém pro próximo ano.

Por mais q o sistema de montagem tenha mudado ñ acho cabível o time só ter 2 vítimas em 22 jogos, a maioria nem time profissional tem e os nossos da base q jogam no profissional ñ fazem nenhuma diferença.

Barreto disse...

A expectativa é que a base passe dar frutos daqui a 3 anos.

Barreto disse...

A expectativa é que a base passe dar frutos daqui a 3 anos.

Barreto disse...

Joanilson , como foi o desempenho dos 4 novos contratados do jogo de ontem contra o Macaé

Barreto disse...

Joanilson , como foi o desempenho dos 4 novos contratados do jogo de ontem contra o Macaé

Joanilson Silva disse...

Não sou um entendedor de basquete, então muito do q eu falar pode estar errado, é somente a visão de um torcedor do Flamengo e q tem na imaginação ver o Mengão jogando e dando espetaculo.

Somente 3 jogaram, pois o Mineiro ñ estava escrito no Estadual.

O Jason ainda precisa de mais entrosamento, ainda esta meio perdido, eu no lugar dele tbm ficaria, pois so vejo o Rafa falando em portugues e acho q o cara não deve entender uma virgula, acho q acertou apenas 1 arremesso e mesmo assim foi uma bandeja, roubou umas 2 ou 3 bolas. Ele parece se cobrar muito, sabe q esta errando coisas q faz com facilidade, pelo menos foi essa impressão q tive, não posso dizer se é ou não craque.

Batista fez bom jogo, aquele joguinho burocratico no meu ver, mas eficiente, marcou alguns pontos, boa marcação, alguns rebotes, começo como titular no primeiro tempo e o segundo no banco, chegou a jogar junto com o Meyisse, mas pouco tempo não conseguir ter uma leitura de posicionamento. Meyisse jogou muito bem, acho q essa rotação com o Batista vai fazer muito bem pra ele, vai poder entrar descansado e ontem entrou com uma vontade impressionante, parecia q estava disputando a final do NBB, pelo visto é muito fominha, faz cara feia para sair e quando entra quer dar o maximo.

Luz joga bem embaixo da cesta (não quero dizer como pivo), tem categoria para fugir do toco e pontuar, roubou algumas bolas e correu muito, é um jogador participativo de se entregar ao time, mas não tem o "Q" de genio, mas entendo q fez bom jogo, ñ consegui ver grandes distribuições, mas algumas boas bolas, fez uma ponte com o Marquinhos, fez uma bola de 3 no primeiro quarto, praticamente jogou com o Gege ao lado, é q no jogo na emoção vc perde alguns momentos da razão, mas imagino q Luz sozinho como armador foi pouco, o maior tempo foi dividindo com o Gege e mesmo assim ele acaba indo pro garrafão e fazendo suas bandejas. Acho q é da caracteristica do jogo do Neto q ano passado tinha o Benite q fazia muito bem o segundo armador e liberava o Nico para o chute de 3, como o Jason ainda esta entrosando ele acaba colocando o Gege, mas o Luz ñ tem a mesma categoria para o chute de 3 então vai para o garrafão receber umas bolinhas do Pivo, jogadinha interessante essa do Flamengo.

Acho q no todo o time é guerreiro, briga, se não cai a bola continua tentando, tenta rodar o jogo, muita movimentação e muita marcação. Tivemos bastante trabalho no primeiro quarto com as bolas de 3 do Macaé, o Pivo deles chuta e chuta bem de 3. Esse momento me fez pensar no Bauru q é um time q adora chutar de longe, acho q foi um bom jogo para saber o q fazer contra o Bauru.

Essa estreia do NBB promete, acho q o Bauru vai crescer muito com o novo tecnico, nunca fui muito fã do Guerrinha, então será um jogo muito complicado, mas q uma vitoria ou derrota não vai dizer nada, não da o campeonato pra gente e nem diz q esta perdido, acho q o time chega no seu topo no inicio do segundo turno, podendo acrescentar algumas jogadas e ja com o Jason consolidado como peça chave.

Peço desculpas pelos erros e pela redação em si, pois sou pessimo nisso, é quase um bate papo informal escrito.

SRN

Barreto disse...

Joanilson

Obrigado e parabéns pelos ótimos comentários.