quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Brasileirão 2013: Goiás 1 x 1 Flamengo


O empate ficou de bom tamanho, mas o Flamengo poderia ter ganho o jogo no segundo tempo, quando Hernane teve duas chances claras, na frente do goleiro, e perdeu.

Mas o Flamengo sabe muito bem o que é Hernane. Ele nos últimos jogos fez dois gols, deu uma assistência, cavou um pênalti e uma falta que resultou em gol. Mas também perdeu dois gols claros contra a Portuguesa e ontem contra o Goiás. Paciência, é o atacante de um toque só. Um bom reserva, apenas.

O começo de jogo foi complicado para a defesa, especialmente no lado esquerdo com João Paulo. Quando o Goiás passava da primeira linha de quatro Rubro Negra, caia sempre pela esquerda. E foi de lá que saiu o primeiro gol.

Falha de marcação absurda. Quatro cercavam, apenas, e deixaram Tartá cruzar livre, sem incômodo, para três atacantes contra dois marcadores dentro da área. Walter, livre, fez um golaço. Onde estava o Cáceres?

No segundo tempo a defesa do Flamengo se acertou, mas a turma da frente continuava mal. Gabriel, Nixon, e até Elias, não estavam em uma noite boa. O gol do Flamengo saiu logo no começo, com uma linda cobrança de Chicão.

Mano Menezes colocou Paulinho e Rafinha na tentativa de incendiar o jogo. Virou uma correria dos dois lados, porém com pouca objetividade. Foi do Flamengo, entretanto, a chance de vencer o jogo, nos pés do Hernane, que desperdiçou.


**************


As duas últimas contratações, Chicão e André Santos, entraram com o pé direito. O problema e que Gabriel, caindo de produção, Carlos Eduardo, péssimo, Felipe, instável, Hernane, no máximo um bom reserva, deixam o Flamengo sem forças para subir na tabela.

Para brigar pelo G4, precisaríamos de Gabriel e Carlos Eduardo estourando, Felipe passando confiança ao time e ainda com Elias, André Santos, Chicão, Moreno, González e Luiz Antônio. Aí o Flamengo poderia sonhar com uma coisa melhor do que ficar no meio da tabela.

Pelo menos vão montando uma base para a próxima temporada.

2 comentários:

Marcelo disse...

André, vc tocou em um ponto que eu considero importantíssimo no finzinho do texto. Acho que, aos poucos, o time está começando a formar uma base boa para o ano que vem. É assim que os grandes times normalmente começam a ser criados. Só que, para isso se manter, temos que nos manter longe da zona de rebaixamento, senão o trabalho vai por água abaixo.

Outro assunto: a cada susto que o Felipe me dá (e eles não têm sido poucos!), ficou pensando se o Júlio Cesar seria uma boa contratação. O que vc acha? talvez ele até aceitasse um salário minimamente razoável para voltar pro Mengão. Até pq, além de ser um cara que me parece realmente apaixonado pelo clube, ele tá meio sem mercado na Europa.

Diogo Henrique de Almeida disse...

Isso aí, André. Uma pena que esse time mediano não conseguirá fôlego suficiente para conquistar vaga na LA do ano que vem. Um dos presentes que os céus deram ao Corinthians quando estava em sua fase de reconstrução. Acredito que estão fazendo uma boa base para o ano que vêm sim, uma pena adiar a LA para 2015, talvez até um ano melhor do que 14 no quesito visibilidade futebolística. Vamos ver, de qualquer forma, em 2015 o fato é que - do jeito que anda a carruagem rubro-negra - teremos um grande esquadrão e mais de 100mil sócios-torcedores para lotarem os estádios do Brasil.