quinta-feira, 23 de maio de 2013

Maior receita da história no domingo. Que sirva de lição para futuras negociações do Flamengo


Já foram vendidos 50 mil dos 69 mil ingressos pro jogo de domingo. Com os ingressos custando entre R$ 160 e R$ 400 inteira, será a maior renda da história do futebol brasileiro. Com o mando de campo, o Santos vendeu o jogo para uma empresa cujo nome não pôde ser revelado porque o contrato tem cláusula de confidencialidade.

Segundo apuração do Lance, a empresa é a Aoxy, aberta em maio do ano passado, com sede em uma casa na Vila Leopoldina cujo capital social é de apenas R$ 100 mil, quem comprou a partida de estréia do Brasileirão, pagando R$ 800 mil para o Santos e R$ 200 mil para a Federação Paulista.

Já o Governo do Distrito Federal, que bancou a construção do estádio em R$ 1,5 bilhão, receberá apenas R$ 4 mil pelos custos operacionais. Por ser tratar de um evento teste para a Copa do Mundo não será cobrado o aluguel, o Flamengo não teve direito a 10% de ingresso como visitante e as torcidas não serão divididas.

O Flamengo não vai receber nada, como não receberia jogando na Vila. Mas terá um estádio lotado a seu favor, jogo ao vivo para o Brasil e visibilidade absurda para os novos patrocínios. Há quanto tempo o Rubro Negro não joga para mais de 70 mil torcedores? Isso valoriza demais um campeonato, o espetáculo e força, porque não, uma rivalidade para saber qual cidade lota mais para receber o time.

Mas que sirva de lição para uma futura negociação. O Santos sem poder de barganha, abriu mão de uma bolada, mas vai receber R$ 800 mil, mais do que receberia jogando na sua casa.

Já, segundo Fred Luz diretor de marketing da Gávea, se o mando fosse do Flamengo, a renda seria toda Rubro Negra. Vamos ver como vão conseguir negociar isso para as várias partidas que o time terá que fazer longe do Rio.

O borderô de Santos x Flamengo no dia seguinte promete.

2 comentários:

Oscar Machado disse...

Como assim "Futuras Negociações"? Pelo que entendi do caso, não houve negociação nenhuma, foi uma situação totalmente IMPOSTA pelo regulamento do Campeonato: O mando de campo é do Santos e ele escolhe onde bem entender jogar e acabou! Não tem choro nem vela! Logicamente o Santos, para alterar o jogo da Vila Belmiro tinha que ter permissão da Federação Paulista (que levou grana) e da CBF (que tinha interesse político). Ao Fla cabia somente ACATAR a decisão. Então não tem essa de que o Fla "bobeou" ou que na próxima "tem que ser mais esperto" .... é tudo BALELA!!!

André Amaral disse...

Oscar

Não falei que o Flamengo bobeou, vacilou. Ele não tinha poder nenhum para negociar.

Quem negociou mal demais foi o Santos, mas como disse, seu poder de barganha era bem reduzido. Afinal, ninguém vai ao jogo domingo para ver o Neymar.

O "futuras negociações" é para que o Flamengo não caia nessa furada do Santos de não ficar com a renda e vender tudo para uma empresa.

Concluindo com a declaração do Fred Luz de que a renda seria nossa.