terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Flamengo estréia no Final Four da Liga Sul-Americana de Basquete tendo que quebrar tabu


De presidente novo, o Flamengo entra em quadra nessa terça-feira para buscar o bicampeonato da Liga Sul-Americana de Basquete. Quem sabe já na quinta-feira, Eduardo Bandeira de Mello não possa comemorar o primeiro título após sua eleição.

O adversário será o Peñarol a partir das 21h, em seguida teremos Regatas Corrientes contra Brasília. O Sportv 3 vai transmitir.

Será um quadrangular duríssimo. Logo na estréia tem o tricampeão argentino dirigido por Sérgio Hernandez. O Flamengo perdeu as três partidas que disputou contra o tradicional rival: Interligas 2011, Liga das Américas 2011 e mais recentemente na fase de grupos por 77 x 72.

A verdade é que os times brasileiros são fregueses de carteirinha do Peñarol, que venceu as últimas 14 partidas: cinco vitórias contra o Brasília, três contra o Flamengo, duas contra o Minas e uma contra Paulistano, Pinheiros, Bauru e Franca.

Na fase de grupos, o Rubro Negro fez um excelente primeiro tempo, venceu por 40 x 30 jogando bem, mas vivia fase de inconstâncias, e sofreu a virada no então tradicional apagão no terceiro quarto, quando levou absurdos 27 x 11. Porém, na  fase semifinal, o Flamengo respondeu muito bem à perda do seu capitão Marcelinho, e venceu Brasília, Pinheiros e Tiburones da Venezuela, sempre com regularidade em todos os quartos.

Seu ponto forte é a dupla: Marquinhos e Olivinha e o trio de armadores: Benite, Kojo e Gegê. A torcida é para que os pivôs estejam inspirados no garrafão: Caio Torres e Shilton.

O Peñarol vem com sua grande estrela, Léo Gutierrez, além do ex-Rubro Negro David Teague.

Não será nada fácil, mas eis aí mais uma prova para comprovar a evolução do trabalho de José Neto à frente do basquete Rubro Negro.

4 comentários:

Anônimo disse...

Apenas uma observação importante. Um dos grandes responsáveis pela qualidade que vem apresentando o Fla Basquete, que é um verdadeiro amante deste esporte e que se dedica de corpo, alma e sangue é o Arnaldo Szpiro. Será que o atual presidente irá mantê-lo?

André Amaral disse...

Anônimo, eu presidente, ficaria também com o Arnaldo.

Mas será que ele que, durante anos esteve com a Patrícia, quer?

Torço que sim e pelo final feliz.

Anônimo disse...

André, de fato o Arnaldo esteve anos com a Patrícia, mas, a paixão pelo basquete e pelo flamengo não acabaria (creio eu. Agora a pergunta se inverte: Será que o atual presidente ficaria com ele sabendo que ele esteve anos com a Patrícia? Quem saberá separar as coisas?

André Amaral disse...

Bom, dizem que o Alexandre Wrobel é nome praticamente certo pra continuar na próxima gestão.

E olha que sua empresa fez doação para a campanha política de Patrícia à vereadora.

Vamos ver como fica após o final four.