segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Patrícia Amorim não soube preservar os esportes olímpicos - E as perguntas que ficaram sem respostas


Um dos meus maiores temores se cumpriu: os esportes olímpicos saíram arranhados nesse ano. Era lógico, se o futebol não andasse, a culpa seria do César Cielo, mesmo sem uma coisa está relacionada à outra, mas a associação seria natural.

Todo mundo sabia que a cobrança em cima da Patrícia Amorim seria o dobro justamente por ela ter saído dos esportes olímpicos, e com o futebol não tendo resultados, já sabemos quem levou a culpa. É incrível, nem isso a presidente soube preservar.

Ela poderia ter evitado várias situações que desgataram o seu mandado esse ano, como o vácuo no cargo mais importante do Flamengo, diretor de futebol, pós demissão de Marcos Braz, a alternativa única do Joel Santana para substituir Andrade, chegando ao ápice, a pilantragem que fizeram com Zico.

Finalmente o galinho aceitou voltar ao Flamengo, confiou na proposta da Patrícia, e foi traído, entre Zico e os poderes do Clube ela preferiu a velha política. Ela entrou para a história por trazer o Zico, mas entrou para a história por ter expulsado o nosso maior ídolo. Isso nenhum outro presidente fez, a responsabilidade era grande, não dava pra brincar com Zico como ela fez.

Vê se algum tricolor está reclamando que o Clube contratou o excelente nadador Kaio Márcio? Vê lá se algum santista está puto da vida pelo seu Clube ter trago o Falcão pro futsal?

Somado a isso, declarações como "mesmo que seja necessário usar dinheiro do clube" não ajudam em nada, pelo contrário.

Nessa matéria do Estadão, por exemplo, aborda um assunto interessante que ficou nebuloso nesse ano: existem patrocinadores que bancam Cielo no Flamengo, mas alguém sabe quem são essas empresas?

Em meados de setembro estava tudo confirmado para a entrevista com a VP de esportes olímpicos Cristina Callou, as perguntas já haviam sido enviadas para a assessoria de imprensa que confirmou que a dirigente responderia gentilmente ao blog os questionamentos, mas depois do post sobre a saída, a negação do Flamengo e depois a confirmação do próprio Arnaldo Szpiro, a entrevista foi sendo adiada, adiada e nunca chegou.

Segue as perguntas que elucidariam a situação dos esportes olímpicos hoje no Clube, e que infelizmente ficaram sem respostas:


- A dúvida que muitos têm: os esportes olímpicos tiram dinheiro do futebol?

- Ano passado o Clube social alcançou R$15,9 milhões de receitas, mas gastou R$25,4 milhões, divididos  entre "pessoal" e "despesas gerais" gerando um prejuízo de R$9,5 milhões, o que está sendo previsto para esse ano? Teve cortes de gastos e aumento de receitas? O que a atual diretoria está fazendo para escolher um caminho melhor?

- Como você recebeu os esportes olímpicos financeiramente? E como o Clube fez para quitar as dívidas de salários atrasados no começo do ano?

- Hoje podemos dizer que os esportes olímpicos são auto-sustentáveis ou ainda não?

- Uma das promessas de Patrícia Amorim para os esportes olímpicos, era de implantar uma gestão tocada por profissionais remunerados e com metas a cumprir, existe alguma coisa em andamento ou prevista?

- Qual o orçamento dos esportes olímpicos para esse ano, e qual o planejamento que se faz para os próximos dois?

- Existe algum movimento da presidente para o Clube conseguir a certidão negativa de débito e finalmente desenvolver projetos de patrocínio com enquadramento nas Leis de Incentivo para captação de recursos?

- Atualmente a gestão dos esportes olímpicos para captar recursos começa por você, que planeja os gastos e quanto de capital precisa e depois repassa o projeto para o MKT que negocia com as empresas. Com esse sistema deu resultado? É a melhor forma mesmo de captar recursos?

- O dinheiro dos patrocínios, tanto do basquete, quanto da ginástica entra pelo caixa único e depois cada modalidade pega seu valor estipulado ou o dinheiro do patrocínio do basquete vai para o basquete, da ginástica vai para a ginástica e o futebol recebe a grana do futebol?

- Como funciona o contrato do César Cielo? Ele recebe salário mensal?  Porque durante o Pan-Pacífico, muitos questionaram o fato dele não estar usado nada referente ao Flamengo, poderia explicar para nos?

- Como o Clube pode utilizar a imagem do Cielo, visto que ele foi é o esportista mais confiável para o torcedor brasileiro, segundo a pesquisa “Marcas de Confiança”.

- O basquete e a ginástica conseguiram patrocínios, e a natação?

- O Clube social melhorou sua estrutura física, quantos sócios foram captados esse ano?

- Quais as prioridades para esse final de ano e para o ano que vem referente ao Clube social?

2 comentários:

rnagato disse...

O Lancenet publicou hoje esta notícia abaixo. Parece que os esportes olímpicos caminham para ganhar autonomia. O clube ainda não deve ter todas as certidões negativas, então imagino que alguma fundação ou algo do tipo tenha sido utilizada para encaminhar o projeto.

DE PRIMA
Publicada em 14/12/2010 às 11:22

O Flamengo conseguiu aprovar na semana passada a captação de cerca de R$ 7,6 milhões para projetos olímpicos pela Lei de Incentivo. Natação, nado sincronizado, polo aquático, judô, ginástica artística, vôlei e basquete de base são as categorias contempladas. Dia 21, o Ministério do Esporte analisa o projeto para o remo.

Orlani Junior disse...

Sub20 fora!

tsc tsc....

SRN