sexta-feira, 22 de abril de 2016

NBB 2015/2016 - 2º jogo das quartas de final: Flamengo 93 x 73 Rio Claro


O Flamengo venceu o Rio Claro por 93 x 73, abriu 2 x 0 e está a uma vitória de garantir a vaga para a semifinal do NBB.

O Tijuca lotado empurrava a equipe e no garrafão os pivôs abriam caminho para vencer a defesa da equipe paulista.

O show foi da turma da área pintada: Olivinha cestinha com 20 pontos. JP Batista terminou com 15, Mineiro com 10 pontos e Meyinsse anotou oito pontos com incríveis 15 rebotes.


O JOGO

Paciente no ataque, escolhendo bem as jogadas, o Flamengo abriu 11 x 6. Mas liderado por Eric Tatu, o Rio Claro chegou a virar a partida: 20 x 17.

José Neto teve que mudar: tirou Olivinha e Meyinsse e colocou Mineiro e JP Batista. O Flamengo concentrou suas ações no garrafão com a dupla de pivôs - que anotou nove pontos e fechou o primeiro tempo em 24 x 20.

No segundo quarto os reservas fizeram o Flamengo finalmente abrir uma frente no placar. Gegê, Ramon e Mineiro provocam sucessivos erros na troca de passes do Rio Claro. E, com uma bola de três de Ramon, abriu 14 x 2 para colocar no placar: 38 x 22.

Mas o Flamengo parou, e o Rio Claro com uma bola de três no estouro do cronômetro cortou a diferença para seis pontos: 40 x 34.

No terceiro quarto Olivinha voltou bem. Jogando perto da cesta ou na linha de três pontos, foi o destaque do período com 11 pontos, que contou também com a ótima atuação do Marquinhos. Desta vez a equipe não permitiu a reação do adversário e fechou em 67 x 52.

Jogando de forma firme e consistente, o Flamengo seguiu forte no ataque e seguro na defesa, com destaque para dois tocos do Meyinsse, para finalizar em 93 x 73.

Terceiro jogo será no sábado, às 14:10.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Copa do Brasil - 1ª fase: Flamengo 3 x 0 Confiança

O Flamengo venceu tranquilamente o Confiança por 3 x 0 e está classificado para a segunda fase da Copa do Brasil.

Com quase 70% de posse de bola, agressividade, os meias entrando na área e muita movimentação, a equipe de Muricy não fez mais do que sua obrigação. Mas nem por isso é possível negar que há algo de diferente.

O treinador voltou ao 4-3-3, apostando na entrada de Fernandinho para povoar o ataque, visto que o adversário não agrediria o Flamengo. Neste esquema, as bolas esticadas viram a principal arma contra uma defesa fechada, mas que era neutralizada pela boa linha de impedimento do Confiança. Mancuello na bola era sempre perigoso. Como bate bem na bola!

O gol no primeiro tempo foi essencial para diminuir a pressão.

Na volta do vestiário, o Flamengo voltou outro. O esquema continuou o mesmo, mas as linhas foram encurtadas, mais compactado, sufocou o adversário e fez dois gols em 20 minutos pra liquidar a classificação.



É um meio de campo que impressiona. Cuellar distribuiu inacreditáveis 103 passes certos e apenas dois errados. Se apresenta aos zagueiros pra ajudar na saída de bola, toma conta da cobertura dos laterais e dá muito volume ao ataque. É um novo Maldonado.

Arão deu as três assistências. Como previsto, voltou a jogar bem com a volta do Mancuello. E o que está jogando o argentino não é brincadeira. É o dono do meio de campo, das bolas paradas, dos passes sofisticados e ainda chega à grande área.

É o quinto jogo que Cuellar, Arão e Mancuello atuam juntos. Foram cinco vitórias, 16 gols e apenas um sofrido. (2 x 1 no Flu, 5 x 0 Resende, 3 x 0 Boa Vista, 3 x 0 Bangu e 3 x 0 Confiança).

Cirino marcou seis gols nos últimos cinco jogos. Sua jogada em diagonal é fulminante. Só foi parado por falta. E tem chegado muito bem na área, sempre bem posicionado. Cresceu com a mudança do esquema do Muricy. Não fica mais preso na lateral. Luxemburgo tinha razão.

Rodinei fez um bom jogo. Guerrero, mesmo perdendo gol, fez um ótimo trabalho de pivô, abrindo espaço, atraindo a marcação. Nunca foi goleador, apesar de ser uma referência forte no ataque. No jogo de despedida do Corinthians, perdeu um gol sem goleiro no Maracanã, contra o Fluminense.

Na defesa, Juan surpreende a cada partida. Como está jogando o zagueiro.

Domingo é dia dessas boas notícias serem colocadas à prova. É hora de vitória para voltar a jogar no Maracanã.

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Curtinhas: Arena e piscina

Eis as últimas informações:

Arena Multiuso na Gávea

O Flamengo teve uma reunião na segunda-feira na Prefeitura e o processo está na Secretaria de Urbanismo / Meio Ambiente. Com a saída de Marcos Braz, que era o interlocutor desta negociação, o prefeito Eduardo Paes indicou uma nova referência dentro da prefeitura. Na semana que vem poderemos ter informações mais concretas sobre as licenças.

O blog vai entrar em contato com a Secretaria, baseado na Lei de Acesso a Informações, e solicitar esclarecimentos sobre o andamento do processo.


Piscina na Gávea

Foi um investimento de R$ 6 milhões de reais, sendo que R$ 4 milhões foi de material importado. Com a alta do dólar, saindo de R$ 2,5 para R$ 4 o clube teve que aprovar um segundo projeto na Confederação Brasileira de Clubes e mesmo assim faltou dinheiro, tendo que gastar mais R$ 400 mil para terminar a compra dos materiais.

Pela crise econômica e as dificuldades enfrentadas pelo governo no Rio, a dificuldade foi grande para o clube captar dinheiro via renúncia de ICMS.

Um outro problema foi a instabilidade do terreno. A empresa italiana precisou fazer um "tanque de balanço", ou seja, quase uma outra piscina debaixo da Myrtha.

Enfim. Todo material chegou e as obras estão em ritmo acelerado. Até porque o clube precisa entregar a nova piscina ao Comitê Olímpico Britânico em 1º de agosto.

Depois é preciso chamar um padre pra benzê-la.

terça-feira, 19 de abril de 2016

NBB 2015/2016 - 1º jogo das quartas de final: Rio Claro 79 x 88 Flamengo


O Flamengo largou na frente e venceu o primeiro jogo da série quartas de final do NBB. Jogando fora de casa a equipe Rubro Negra derrotou o Rio Claro por 88 x 79 e abriu 1 x 0.

A segunda partida acontecerá nesta quinta-feira, às 19h, no Tijuca.

Excelente atuação do Rafael Luz que, em 25 minutos, anotou 16 pontos com três rebotes e três assistências - aproveitamento de quase 90% nas cestas

Marquinhos foi o cestinha com 20 pontos, e ainda ajudou com seis rebotes e três assistências.

No garrafão, Meyinsse terminou com 13 pontos e destaque também o bom jogo do Rafael Mineiro.

De negativo, Robinson e seus três pontos em 35 minutos de atuação. Definitivamente não é o americano esperado.


O JOGO

O Flamengo atropelou o Rio Claro no primeiro quarto. Com defesa forte e selecionando bem seus ataques, a equipe Rubro Negra venceu por 27 x 13 com 10 pontos do Rafael Luz, que matou todas as bolas que tentou.

Mas o Rio Claro não se abateu e voltou melhor no segundo período. Emplacou uma frente de 8 x 0 e cortou a diferença para 27 x 21.

A diferença chegou a despencar pra dois pontos: 31 x 29. Entretanto, Luz voltou no lugar de Marcelinho, Flamengo reagiu e fechou o primeiro tempo em 43 x 32.

No terceiro período, novamente o Rio Claro tentou crescer na partida. Contando com o apoio da torcida e os sete erros Rubro Negros apenas neste quarto, fizeram a diferença cair para 56 x 54.

Rafael Mineiro voltou bem no lugar do JP Batista: com uma roubada e uma bola de três, a diferença subiu: 61 x 54.

Friamente o Flamengo voltou aos eixos e com uma bola de três de Marcelinho colocou 65 x 58 no placar.

A equipe de José Neto voltou furiosa e disposta a liquidar a partida. Matou cinco das últimas seis bolas de três e abriu 12 x 02 no quarto final. Com 77 x 60 no placar.

O Rio Claro tentou pela última vez cortar a diferença, mas a vitória foi Rubro Negra: 88 x 79.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Flamengo paga pouco mais R$ 60 milhões e enterra outro esqueleto financeiro

Como uma valor de R$ 6 milhões se transformou em uma dívida que chegou a ser de quase R$ 90 milhões, sendo que nesta semana foi batido o martelo em R$ 61,5 milhões?

Em 1996 o então presidente Kléber Leite tirou Edmundo do Palmeiras por R$ 6 milhões, para formar com Romário e Sávio o "melhor ataque do mundo".

Este valor foi emprestado pelo Grupo Multiplan e não foi honrado nem pelo Kléber Leite e muito menos reconhecido pelos presidentes eleitos. A bola de neve foi crescendo, o clube foi perdendo sucessivamente na Justiça, até que finalmente colocaram um ponto final em mais um esqueleto guardado no armário na Gávea.

Com aprovação pelo Conselho Deliberativo, o Flamengo desembolsará R$ 10 milhões à vista, parcelará R$ 7,5 milhões e liberará mais R$ 44 milhões que se encontravam penhorados na Justiça, provenientes de cotas de TV e patrocínios.

Nestes termos, o clube deixa de sofrer penhoras em todas suas receitas, enterra de vez este esqueleto milionário e vai saneando suas contas para se tornar cada vez mais cada vez mais competitivo.


quinta-feira, 14 de abril de 2016

NBB: Flamengo enfrenta Rio Claro pelas quartas de final

O Flamengo já conhece seu adversário nas quartas de final do NBB. Será o Rio Claro, que eliminou Franca em cinco jogos.

A primeira partida da série acontece nesta segunda-feira, às 19h, na cidade paulista.

Seus destaques: Gui Deodato e Guilherme Teichmann, principal cestinha e reboteiro, respectivamente.

Na fase de classificação, duas vitórias Rubro Negras: em casa por 102 x 70, com destaque para os 26 pontos e 5 rebotes do JP Batista. No segundo turno, vitória fora de casa por 91 x 73. A diferença chegou a ser de 30 pontos, mas caiu nos últimos cinco minutos com a entrada dos reservas. Cinco atletas terminaram com dois dígitos na pontuação, o que foi uma tônica da equipe neste NBB.


domingo, 10 de abril de 2016

Estadual 2016: Flamengo 3 x 0 Boa Vista


Com a vitória de ontem por 3 x 0 contra o Boa Vista, o trio Cuellar, Arão e Mancuello chegou a três partidas atuando juntos, com três vitórias, dez gols anotados e apenas um sofrido.

Desta forma, o Flamengo voltou à zona de classificação do campeonato carioca e vai enfrentar o Bangu, já eliminado, na última rodada para confirmar a vaga.

Apesar do ótimo desempenho quando o "trio de ferro" joga junto, o ponto central da equipe é sem dúvida o Mancuello.

Foi divulgado, até por este blog (que não viu o treino), que o time vinha treinando no 4-4-2, porém vi um Flamengo atacando no 4-1-3-2, com o argentino caindo pela esquerda, Allan Patrick centralizado e Arão pela direita, quando defendia aí sim se posicionava no 4-4-2.

A presença de Mancuello, além do time novamente ganhar força na bola parada, faz com que o Flamengo deixe de jogar torto apenas pela direita com Cirino, Rodinei e Arão e force as jogadas também pela esquerda. Jorge vai evoluir muito se conseguir escapar da marcação e se movimentar bem, habilidade para isso tem, apesar da avenida que deixa na defesa, forçando o ótimo Cuellar a recompor por aquele lado.

O primeiro tempo foi um massacre: 72% de posse de bola, sete chutes a gol e 11 bolas na área. Se faltava movimentação com mais rapidez, os passes cadenciados e certeiros de um meio de campo inteiramente técnico e talentoso fazia o time abrir espaço na marcação do Boa Vista, somada à volta da marcação sob pressão, que era uma característica lá do começo do Carioca e que, sem explicação, o Flamengo deixou de fazer. Foram diversas recuperações de bola ainda na altura do ataque.

Graças ao PFC, cujo sinal caiu por cerca de 20 minutos iniciais do segundo tempo, ninguém conseguiu ver o gol do Guerrero, fruto desta marcação pressão que voltou a ser exercida neste jogo.

O Flamengo tinha o controle do jogo na mão e Paulo Victor não fez nenhuma defesa.

A semana livre fez bem ao Muricy, que pôde reorganizar sua equipe e testar uma nova formação fugindo dos três atacantes. A vitória já deveria ter vindo contra o Vasco e o Botafogo. Apesar disso, foram partidas boas que ficaram prejudicadas pelo empate e falhas individuais. A curva que estava decrescente, parece ter voltado a subir. Vamos ver.

Tivemos diversos pontos positivos. Eis alguns destaques:

- Cuellar: impressiona como ele simplifica e faz a transição defesa-ataque ser muita fácil. Foram 87 passes corretos e nenhum errado, além de cinco desarmes.

- Cirino: últimos três jogos, três gols. Agora neste novo esquema, vai jogar mais perto da área. Vem se posicionando bem e continua infernizando pela direita com o Rodinei.

- Juan: que volta incrível à Gávea. Vem jogando com uma categoria técnica impressionante.

- Guerrero: fez seu gol com muita garra, isso mostra que está incansável, mas foram diversos cruzamentos onde ele poderia ter antecipado e ficou parado, atrás dos zagueiros. Dentro da área o peruano precisa se movimentar mais.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Flamengo consegue liminar e volta a ter vínculo com a atleta Jhennifer da Conceição

O Flamengo entrou no STJD da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos com um pedido de mandado de garantia para reverter imediatamente o ato transferência da atleta Jhennifer da Conceição para o Pinheiros.

Saiba mais sobre o caso aqui.

E nesta noite, o STJD da CBDA deferiu pedido de mandado de garantia, suspendendo a transferência da atleta para a equipe paulista.

Deste modo, a nadadora volta a ter seu vínculo federativo ligado ao Flamengo.

É uma decisão liminar e o mérito será julgado, em data a ser marcada.

O problema é que na semana que vem começa o Troféu Maria Lenk de Natação, que servirá como última seletiva para os jogos olímpicos. E Jhennifer tenta o índice para sua especialidade: 100 m peito.

Vamos ver como esse imbróglio será resolvido.