segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Grande notícia: Flamengo consegue mais de R$ 5,3 milhões para investimentos nos esportes olímpicos

Saiu neste exato momento o resultado de habilitação, ordem de classificação e valor aprovado do dinheiro administrado pela Confederação Brasileira de Clubes.

A luta para que 0,5% da receita das loterias federais fosse destinada diretamente aos clubes formadores de atletas olímpicos é antiga. Confira a história aqui.

A grana estava parada há três anos na conta da Confederação, aguardando a regulamentação e os critérios para distribuição pelo governo.

Foram criados diversos requisitos para pontuar um projeto: relevância, viabilidade técnica, histórico de ações já desenvolvidas, capacidade técnica na execução e clareza na apresentação e metas.

O Flamengo teve seus três projetos aprovados entre os cinco primeiros no ranking de pontuação no primeiro edital, cujo valor total foi de R$ 23 milhões, e foi o clube que mais conseguiu obter recurso:

  • Para o remo - canoagem, o clube conseguiu R$ 1.614.741,38. (1º lugar)
  • Para aquisição de equipamentos e materiais esportivos, o clube conseguiu R$ 1.749.358,00. (3º lugar)
  • Para equipamentos para piscina, o clube conseguiu R$ 1.999.985,10. (5º lugar)

O segundo edital já foi lançado, o valor é de R$ 57.000.000,00. A conclusão de todo processo está previsto para fevereiro do ano que vem. O Flamengo também está na briga por parte dessa receita.

Agora serão encaminhadas algumas exigências para os clubes que tiveram seus projetos aprovados. A homologação final está prevista para o dia 04/11/2014.

Com 44,7%, Marcelinho fez história na pré-temporada da NBA


Brasileirão 2014: Atlético-PR 2 x 1 Flamengo


A rodada não trouxe prejuízos na tabela: a diferença para a linha de corte da zona de rebaixamento se manteve em sete pontos.

Faltando nove rodadas para o fim do campeonato, o Flamengo precisará de pelo menos mais três vitórias para terminar o ano longe de confusão. 

O time foi organizado até a metade do primeiro tempo e no começo do segundo. O gol logo no começo era reflexo do bom toque de bola que o Flamengo conseguia exercer. Mas levar o gol de empate tão rapidamente prejudicou as pretensões do Rubro Negro.

O bom Marcelo caiu no lado direito e foi difícil segurá-lo. A marcação fica muito fragilizada com Luiz Antônio e Léo Moura jogando por lá. Gabriel precisou ajudar na dobra por várias vezes. Márcio Araújo, vejam vocês, fez muita falta nessa cobertura da lateral direita.

Mesmo sofrendo a pressão pós-empate, o Flamengo ainda era perigoso com Éverton tendo duas boas oportunidades: jogando em velocidade, sozinho, driblando dois e em ótimo passe do lateral esquerdo Pico. Mas seu chute ainda é de atleta infantil. (Se soubesse chutar não estaria mais na Gávea, evidente). 

Canteros forçava alguns lançamentos, porém conseguiu acertar um excelente passe vertical para Eduardo da Silva que entrou na cara do goleiro. Erradamente o assistente assinalou impedimento. A jogada, aos 42 minutos, deveria ter sido escanteio após boa defesa de Weverton. Na sequência, aos 43, o zagueiro Marcelo deu outro carrinho e fez um pênalti idiota em Marcelo. Uma pena!

No segundo tempo o Atlético subiu sua linha defensiva e os atacantes do Flamengo caíam em todos os impedimentos. Mesmo assim era o time de Luxemburgo quem trocava passes e buscava o empate. Entretanto, com o campo molhado, os Rubro Negros praticamente não chutavam a gol. Cozinhavam na entrada da área sem ameaçar o goleiro adversário.

Luxemburgo fez três substituições de uma vez. Nixon, João Paulo e Muralha entraram. Depois disso o Flamengo não conseguiu mais pressionar, mesmo perdendo o jogo. 

Paulo Victor, que vive grande fase, ainda salvou o Flamengo de levar o terceiro. 

sábado, 18 de outubro de 2014

NBA: Flamengo 72 x 112 Memphis Grizzlies


Encerrou a participação do Flamengo em terras americanas. No último desafio a equipe Rubro Negra não aguentou a terceira melhor defesa da NBA e perdeu por 112 x 72 para o Memphis.

De fato a real chance de vitória seria contra o Phoenix Suns. Depois veio o forte jogo atlético do Orlando e ficou impossível de respirar contra a excelente defesa do Grizzlies.

Mas como todo mundo sabia, a grande vitória do clube foi estar no templo do basquete mundial, vivendo o clima, o ambiente, a estrutura. Se nos dois primeiros jogos deu até pra torcer pela vitória, o saldo só pode ser positivo.

O convívio também nessas duas semanas entre os jogadores faz crescer a união entre o grupo, fator fundamental para uma temporada de sucesso.

No jogo desta sexta o Flamengo chegou a abrir 10 x 2, mas permitiu uma sequência fulminante da franquia americana, uma corrida de incríveis 25 x 02. Aí foi a vez da equipe de José Neto emplacar um 10 x 2 e cortar a vantagem do primeiro quarto para 27 x 23.

As bolas de três continuavam a cair pelo lado da Gávea. O aproveitamento chegava a ser de 7-11 e, com duas cestas de três seguidas do Olivinha - para calar este blog, o Flamengo empatou a partida em 36 x 36.

Entretanto, depois desse empate, o Memphis conseguiu uma sequência de 52 x 20 em vinte minutos e colocou no placar: 88 x 54 ao final do terceiro quarto.

Com o jogo definido não tinha mais o que fazer, a não ser aproveitar os últimos doze minutos de palco do melhor basquete do mundo. Até Luis Chupeta teve a oportunidade de jogar. 

A partida serviu também para dois jogadores que estavam devendo finalmente estrearem nos amistosos: Gegê e Marquinhos.

O armador jogou muito bem no lugar do Laprovittola e anotou nove pontos. Este errou tudo e fez seguramente sua pior partida com o Manto Rubro Negro: zerado em pontos e assistências. Já o ala, que ainda falta decidir se fica ou não na Gávea, anotou 14 pontos.

Mas o grande nome desse giro nos EUA foi o capitão Marcelinho: 16 pontos na estreia, 20 pontos no segundo jogo e 17 na última partida, voltando pro Rio com 48% na linha de três pontos: 13/27 tiros.

Foi a pré-temporada de melhor nível da história do basquete brasileiro. Foram dois jogos contra o campeão europeu e três amistosos contra franquias americanas. Vivendo todo clima de NBA e usufruindo da melhor estrutura de basquete do mundo.

Atletas, comissão técnica e diretoria voltam para casa de cabeça erguida por terem chegado aonde nenhuma equipe da América Latina chegou. Que seja rotineiro esse começo de temporada. Que possam excursionar pela Europa ou trazer uma equipe da NBA para jogar aqui no Brasil. 

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Copa do Brasil 2014 - Quartas de final: Flamengo 1 x 0 América-RN


Ter mais de 60% de posse de bola era tudo que o Flamengo não queria. Entretanto, não tinha como ser diferente contra um adversário fraco.

Isso significou um América-RN fechado, bloqueando as jogadas em linha de fundo pelas laterais, com a colaboração de uma dupla de ataque Rubro Negra lenta.

O time de Luxemburgo não tinha capacidade de fazer a bola girar para buscar espaços e muito menos velocidade nos (poucos) buracos vazios que encontrou.

Poderia ter avançado a marcação para roubar a bola perto da grande área e encurtar a dificuldade - tática que deu tão certo contra o Cruzeiro no domingo.

Conclusão do primeiro tempo: nenhum chute a gol pelo Flamengo. O América-RN poderia ter complicado se acertasse o passe derradeiro em contra-ataque puxado logo após jogada errada de João Paulo.

As entradas de Gabriel ainda no primeiro tempo e Nixon no intervalo, deram ao time da Gávea a velocidade que faltou na etapa inicial. Com Nixon na esquerda sempre buscando Gabriel na direita e Éverton fechando em diagonal, provocaram a primeira grande chance do time em cabeçada de Alecsandro dentro da pequena área logo nos primeiros minutos.

O jogo fluía com mais facilidade e foi em ótima jogada de Gabriel pela direita caindo pelo meio que saiu o gol que garantiu a vitória e o alívio na Gávea.

Somado ao ótimo desempenho de Paulo Victor no gol, o Flamengo segurou a vitória e a classificação para a semifinal da Copa do Brasil contra o Atlético Mineiro que eliminou o Corinthians do pífio Mano Menezes.

Mais uma atuação destacada do Gabriel que de forma contínua vem entrado bem: jogo de ida contra o América, São Paulo e Cruzeiro. Ótima novidade!

A zaga esteve bem segura com Samir e Marcelo. Dois jogadores fortes e rápidos. Pena a expulsão exagerada do Marcelo.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

NBA: Flamengo 88 x 106 Orlando Magic


O Flamengo fez uma partida bem abaixo da atuação do primeiro jogo na NBA e perdeu para o Orlando Magic por 106 x 88.

Dessa vez a franquia americana nem permitiu o Rubro Negro dominar o primeiro quarto. Ao contrário do Phoenix Suns, o Orlando fazia sua quinta partida na pré-temporada e desde o começo já liderava, não ficando atrás do placar em nenhum momento.

Congestionado o garrafão no ataque e na defesa, o Orlando forçava os tiros de longa distância da equipe de José Neto. Sem paciência para trabalhar as jogadas, o Flamengo entrou no jogo desejado pelo adversário: muitos chutes de fora, foram 31 tentativas e rapidíssimos contra-ataques sofridos.

Coube a Marcelinho tentar segurar o placar. Mas os 29% de aproveitamento na linha de três pontos e vários erros bobos impediam qualquer reação.

Nos rebotes, a diferença foi gritante: 50 x 31 para a equipe americana.

Marcelinho foi o cestinha: 20 pontos com incríveis seis bolas de três pontos. Laprovittola quase alcançou seu segundo duplo-duplo: 15 pontos e 9 assistências. Olivinha quando não resolve chutar de longa distância, vai bem: 11 pontos e 8 rebotes. Felício demonstra que é um jogador bem diferente da temporada passada, evoluiu.

O Flamengo venceu apenas o segundo quarto: 26 x 21.

Com um público de mais de 13 mil torcedores, a torcida cantou e tentou empurrar a equipe Rubro Negra. Foi impressionante. Eram cânticos típicos de Maracanã e vaias para os donos da casa.

Outra vez Marquinhos não foi o jogador decisivo que todos esperavam, logo o ex-NBA. Herrmann também esteve apagado. Mas quem destoou mesmo foi o armador Gegê, que distribuiu alguns passes toscos. E Caracter outra vez ficou devendo, se fez alguma graça na defesa, no ataque não conseguiu se impor.

Próximo jogo será na sexta contra o Memphis Grizzlies, às 21h.

E segue a simpatia do twitter do Orlando:



E o perigo com as boas atuações do Felício e Laprovittola. Trecho do post do ótimo blog 21:

"O promissor Cristiano Felício foi novamente muito bem contra os gigantões da NBA. Vamos escrever mais sobre ele depois da partida de sexta contra o Memphis Grizzlies. Só dá para adiantar que o desempenho já volta a chamar a atenção dos scouts da liga. Entre eles está um colega meu, a serviço de uma franquia da Conferência Oeste. No duelo desta quarta, pelo menos cinco times estavam presentes em Orlando – claro que para tomar nota de tudo, e, não, especificamente sobre o pivô. Sem contar os que acompanhavam a partida pela TV, como no caso desta fonte. Descrição de conversa com ele. Eu disse: “Se alguém tivesse escolhido Felício no final do segundo round do Draft passado, estaria bem felizagora''. O scout respondeu:''Acabei de dizer isso ao meu chefe''.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Flamengo x Orlando Magic no telão do Maracanã na quarta-feira às 20h


Ideia que saiu da caixa de comentários do blog, do parceiro João Duarte, tornou realidade.

O segundo amistoso do Flamengo na pré-temporada da NBA contra o Orlando Magic, às 20h, será transmitido ao vivo no Maracanã.

Já foram vendidos 19 mil ingressos para quarta-feira. O sócio-torcedor tem 50% de desconto na compra. Confira aqui como comprar.

Brasileirão 2014: Flamengo 3 x 0 Cruzeiro


Tudo que a torcida queria aconteceu neste domingo: um Flamengo sufocante, pressionando a saída de bola e avançando a marcação diante de sua torcida.

E foi assim, forçando os erros do Cruzeiro que o Rubro Negro conquistou uma belíssima vitória por 3 x 0, a maior da equipe neste campeonato brasileiro e impôs ao time mineiro sua pior derrota.

O Flamengo voltou a jogar bem e venceu, o que é mais importante. O Cruzeiro sentiu demais atuando com três volantes. Chutou 14 bolas, porém apenas uma ao gol. Ameaçou muito mais com seus quase 30 cruzamentos à área do Paulo Victor, que deu algumas bobeiras e passou perigo.

Foi do jeito que Luxemburgo preparou a equipe, até pelo gol no começo: adversário com maior posse de bola, muita marcação e velocidade no contra-ataque.

Ótima atuação dos volantes e surpreendente participação do Alecsandro saindo da área e caindo pelo lado direito.

Gabriel segue crescendo e vem ganhando espaço. Fez grande jogo contra o São Paulo e América-RN e conseguiu acertar um chute sensacional contra o líder no Maracanã.

A vitória no finalzinho contra o Figueirense empolgou e a de hoje contra o líder tem tudo para sustentar um Flamengo mais confiante.

Luxemburgo precisará dosar o excesso de confiança, mas mantendo a mesma pegada pra quarta, principalmente porque o Maraca estará cheio. Marcação avancada pra liquidar a fatura logo no começo é o ponto principal pra garantir a vaga na semifinal da Copa do Brasil.