quinta-feira, 20 de novembro de 2014

NBB 2014/2015 - Uberlândia 101 x 98 Flamengo


As terras mineiras não estão sendo agradáveis para o Flamengo - seja no campo, seja na quadra.

A equipe Rubro Negra perdeu a segunda partida seguida do NBB, dessa vez para o Uberlândia, um sofrido 101 x 98, de virada.

A exemplo do jogo contra o Minas, o Flamengo vencia por 70 x 56 e bateu o desespero: Marquinhos e José Neto foram desqualificados com faltas técnicas e o Uberlândia arrancou uma sequência de 19 x 04.

Se algum leitor esteve no ginásio, pode contar como foi esse absurdo! Ou a juizada foi caseira ou deu a louca no Marquinhos e Neto.

O Uberlândia matou 17 bolas de três, 50%: 17/34. O Flamengo terminou com 38%, 8/21.

Mesmo assim o Flamengo voltou a liderar a partida com 83 x 80, depois 96 x 94. Audrey empatou. Na sequência o Olivinha só acertou um lance livre: 98 x 97. Na volta, novamente Audrey matou uma bola de três e fechou a partida.

Herrmann outra vez foi o cestinha: 20 pontos e 7 rebotes (Já havia anotado 18 pontos e 8 rebotes contra o Minas). Como está jogando o argentino.

Dois jogadores terminaram com double-double: Meyinsse com 19 pontos e 11 rebotes e Olivinha com 13 pontos e 10 rebotes. Laprovittola fez sua melhor partida neste NBB, apesar ainda de seus cinco erros, foram 19 pontos.

O Flamengo viveu a mesma situação na temporada passada, quando perdeu duas seguidas para o Minas fora (84 x 66) e São José em casa (81 x 59). O time se reergueu, juntou os cacos e venceu o então líder invicto Limeira fora de casa por 88 x 67 e depois o Bauru na última partida do ano por 96 x 94.

E mesmo com duas derrotas seguidas terminou líder com quatro rodadas de antecipação. Não tem nada perdido.

Eleições do Deliberativo: a disputa é por 115 cadeiras

As eleições para presidência do Flamengo só acontecerão no ano que vem, mas está agendada para o dia 08 de dezembro a importante eleição que visa recompor o corpo transitório do Conselho Deliberativo.

O Conselho é dividido entre permanentes e transitórios. Estes são obrigados a comparecerem nas reuniões e, após três faltas consecutivos ou cinco alternadas, sem justificativa, perde seu mandato e fica inelegível para o exercício seguinte. Já aqueles não são obrigados a comparecerem em todas as sessões.

O presidente do CoDe, Delair Dumbrosck, resolveu eliminar todos esses faltosos e, pela segunda vez na história, precisou convocar uma eleição para recompor o corpo transitório. 

Entra em campo novamente a chapa azul e a chapa branca. São 115 novos integrantes, quem ganhar obtém 70% das cadeiras. Se alguma chapa conseguir 80% dos votos, leva a totalidade das cadeiras. A primeira já apresentou seus quadros, já a segunda esconde os nomes da sua chapa para compor o Congresso Rubro Negro.

Confira todas as informações que o eleitor precisa de saber:

Problemas burocráticos atrasam salários do basquete. E a pauta de obras e inaugurações na Gávea


Outra vez o basquete do Flamengo enfrenta problemas para concretizar a assinatura dos patrocínios via incentivo fiscal e assim receber a verba para o pagamento dos salários.

Da mesma forma, na temporada passada, a demora para concluir a parte burocrática da assinatura com a TIM provocou atrasos salariais.

Segundo Marcelo Vido, diretor de esportes olímpicos, não é o salário todo e nem de todos os atletas. E devem pagar um mês nessa semana.

É chato, gera mal estar e os oportunistas aparecem. Será que não poderiam ter feito um empréstimo para impedir esse atraso? Quando a verba incentivada fosse liberada, cobriria o pagamento.

A boa notícia e que foi lançado a segunda edição do projeto Anjo da Guarda Rubro Negro e há na pauta diversas obras que serão concluídas, segundo o vice-presidente de esportes olímpicos Alexandre Póvoa:

- Vestiário do ginásio da Gávea: 20 de dezembro de 2014.
- Lançamento de duas academias: Gávea e Remo: 20 de dezembro de 2014
- Vestiário do Kanela: março de 2015
- Ginásio reformado da ginástica: março ou abril de 2015
- Piscina, em agosto de 2015: "Nós já temos recursos para a piscina, que foi fechada por problemas estruturais. Além de recursos privados e da Lei Pelé, teremos a piscina mais moderna que se possa ter, com todos os moldes olímpicos. Deve ser inaugurada em agosto".
- Arena de lutas: judô e outras lutas.
- Arena da Gávea: "Estamos esbarrando em questões burocráticas. Já temos recursos privados para fazer a construção. Nós queremos um ginásio novo, para quatro mil pessoas, algo que não temos no Rio de Janeiro".

O blog entrou em contato com a Secretaria Municipal de Urbanismo, a ouvidoria da prefeitura e o Iphan e, até a presente data, não recebeu nenhuma informação sobre o atual projeto do Flamengo, quais licenças faltam, enfim, o que precisam para liberar a obra da Arena.

Algum leitor que puder nos ajudar, avise.

FERJ parte para o ataque. Flamengo se apresentou muito para essa guerra


É verdade que as reuniões da FERJ devem ser uma farra, com pauta pré-definida, com a presença de todos os clubes, inclusive os da Liga Amadora, e todos praticamente com o mesmo peso no voto, mas a ausência do presidente do Flamengo nas reuniões da Federação para discutir o formato do Estadual de 2016 a 2020 foi um grande equívoco.

Embora Eduardo Bandeira de Mello tenha apresentado a versão, hoje, ao jornal O Globo, de que houve reunião com os quatro grandes, a Federação e a TV e que nesse encontro foram apresentadas as propostas, especialmente para se ter um campeonato menor.

E, ainda, que fora apresentado um documento propondo mudanças mais profundas do que os temas discutidos nos fóruns, como mudança de gestão e de governança.

Entretanto, nesses encontros, essa era a chance de bater de frente com Rubens Lopes que dominou a fala e partiu para o que ataque contra os grandes clubes, exceção do Vasco, agora com Eurico Miranda, e do Botafogo, na reunião de ontem. Falou por quase três horas. Alguém o interpelou?

Como uma das retaliações, a FERJ determinou que poderão inscrever apenas 28 atletas, sendo três goleiros. Antigamente era ilimitado. Com isso, impede os clubes de inscreverem atletas das categorias de base e assim não "desprestigiar o campeonato", na visão da Federação.

Querem ainda multar os dirigentes que reclamarem e "desprestigiarem" o campeonato. Sim, é inacreditável que a principal instituição de futebol do Estado trate seus principais parceiros nesse nível de negociação.

Relembrando as façanhas da Federação:

- Em 2013 a FERJ foi a líder em receita no Campeonato Carioca enquanto os clubes pagaram para jogar.

- Em 2014 a FERJ aumentou a premiação do campeonato, mas fazendo caridade com o chapéu alheio: tirou 10% do valor da cota de televisão de Flamengo e Vasco para engordar o prêmio do campeão carioca.

- Em 2014 a FERJ maquiou os borderôs somando a pífia receita dos jogos com o valor da cota líquida de televisão para "ninguém sair mais no prejuízo".

- Em 2014 a FERJ aprovou o regulamento em que nos confrontos entre grandes x pequenos a renda fica repartida da seguinte forma: vencedor leva 60% e o perdedor 40%. Em caso de empate: 50% para cada. Na Federação Paulista o perdedor não leva absolutamente nada para casa. São os grandes que dominam!

- Em 2014 a FERJ abocanhava 10% da renda. A Federação Paulista leva apenas 5%.

Flamengo, Fluminense e Vasco declararam guerra quando não apoiaram a reeleição de Lopes. Mas se apresentaram muito mal na batalha.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

NBB 2014/2015 - Minas 78 x 76 Flamengo - Atualizado


Pelo segundo ano consecutivo o Flamengo (3-1) não consegue superar o Minas (2-2) em Belo Horizonte. Pela quarta rodada do NBB, o Rubro Negro foi derrotado por 78 x 76 e perdeu a invencibilidade no campeonato.

O Minas tem uma equipe modesta, jovem com apenas dois jogadores experientes: Shilton e Collum. O pivô só marcou cinco pontos e o segundo errou todos os chutes de três, sua especialidade.

Nas primeiras rodadas o Flamengo teve média de 98 pontos por jogo e garantiu as vitórias, hoje nem a defesa estreou no campeonato e muito menos o ataque nos deu a vitória.

Herrmann foi o cestinha com ótimos 18 pontos e 8 rebotes. Mas o jogo coletivo não funcionou: do banco vieram apenas sete pontos.

Nos rebotes o Minas dominou: 46 x 36 com grande atuação de Ansaloni e seus 13 rebotes.

A decepção fica por conta o Felício. Fez boas partidas na NBA, bons jogos pelo Estadual, mas, sob a responsabilidade de ser o reserva imediato do Meyinsse, está apagado nesse começo de NBB.

Próximo jogo será contra o Uberlândia (1-2) também fora de casa na quinta-feira, às 20h.

ATUALIZAÇÃO. O post será atualizado com um relato de um leitor que esteve in loco e viu a derrota do Flamengo com dois detalhes a meu ver decisivos: duas faltas técnicas com o time à frente do placar e Meyinsse eliminado com cinco faltas faltando quatro minutos para o final do jogo e Felício não substituindo à altura:

Estive ontem no ginásio do Minas. Não concordo com a avaliação de que o time precisaria de mais humildade. Ontem a defesa funcionou relativamente bem, com exceção da marcação no Alex (normal, até porque ele foi marcado pelo marquinhos e pelo marcelinho durante um bom tempo), que carregou o time do Minas e acabou com o jogo. Além da defesa, o time foi punido com duas faltas técnicas por reclamação, o que mostra que a equipe estava envolvida com o jogo. O maior problema do time foram as péssimas atuações do Felício e do Benite. O Felício jogou um pouco no segundo quarto, mas logo foi sacado, porque estava comprometendo na defesa contra o Ansaloni. Resultado: Jerome eliminado com cinco faltas a quatro minutos do fim do jogo, que estava empatado. Foi a partir da saída do Jerome e entrada do Felício que o Minas cresceu nos últimos minutos. O Benite foi muito mal também. Outra nota negativa foram as faltas técnicas. No terceiro quarto, quando o Flamengo tinha passado à frente no placar pela primeira vez, foram duas faltas técnicas (adivinhem quem fez a primeira? Marcelinho Machado). Outra nota negativa foi o tanto que o armador reserva do Minas irritou o Gegê e o time do Flamengo com uma marcação física (e faltosa). O Neto deveria ter voltado com o Laprovittola, mas manteve o Gegê e, neste momento, a distância caiu e o time do Minas virou o jogo. Enfim, acredito que o Benite irá crescer ao longo da competição, mas estou preocupado com o desempenho do Felício. Não dá para o Jerome jogar mais de 30 minutos, pois assim ele será eliminado com cinco faltas em todas as partidas e não teremos nosso melhor pivo no momento de decisão. Nota positiva: Hermann está jogando demais! Levantou o ginásio com uma bandeja sensacional, matou bolas de três decisivas e demonstrou uma frieza impressionante nos lances livres. Foi o melhor jogador do Flamengo. Ou melhor, tem sido o melhor jogador do Flamengo nessas primeiras partidas do NBB.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Segunda edição do Anjo da Guarda será apresentado nesta terça-feira

O Flamengo apresenta nesta terça-feira a segunda edição do Anjo da Guarda, às 10h:30min. Na primeira, o clube arrecadou R$ 1,2 milhão com a participação de quase 800 torcedores.

A expectativa, segundo entrevista recente de Alexandre Póvoa ao blog, é dobrar essa marca.

Estarão presentes o presidente Eduardo Bandeira de Melo, o vice-presidente de esportes olímpicos Póvoa e o diretor executivo Marcelo Vido.

Serão apresentados os projetos incentivados a serem apoiados através de dedução de imposto de renda de pessoa física (6%) e jurídica (1%), um balanço do Anjo da Guarda 2013 e uma projeção dos Esportes Olímpicos do Flamengo para 2015.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

NBB 2014/2015: Flamengo 82 x 79 Franca


Foi um duro jogo, mas o Flamengo (3-0) segurou os 100% de aproveitamento no NBB ao bater Franca (2-1) por 82 x 79.

Tudo isso em um Tijuca vazio, apenas com a presença de jornalistas. Isso porque o MP determinou que o ginásio apresentasse quadro laudos para funcionar. Como só apresentou dois, a Justiça determinou portões fechados.

Essa é a realidade dos esportes olímpicos na cidade olímpica. Na estreia dos atuais campeões mundiais reencontrando sua torcida, ninguém viu. Não aprovam o ginásio na Gávea e no Tijuca, que nem é um ambiente ideal, vetam. Maracanãzinho é inviável e na Arena da Barra o custo é muito elevado.

Dentro de quadra Marquinhos, pela segunda vez seguida, anotou 21 pontos com aproveitamento acima dos 60%. Está voltando à boa fase.

Na estreia o cestinha foi o Herrmann, depois na segunda o Marcelinho e por fim Marquinhos. O ataque Rubro Negro tem feito a diferença. Falta melhorar a defesa pro time conseguir abrir e segurar a vantagem durante a partida.

O aproveitamento da linha de três caiu. De 50% nas duas primeiras rodadas a 30% contra Franca: 7/24.

Outro dado negativo é o começo ruim de NBB do Laprovittola. São 18 erros em três jogos e 13 assistências.

Próximos dois jogos serão fora de casa: Minas (1-2) e Uberlândia (0-2).

O que estão achando desse começo?

sábado, 8 de novembro de 2014

NBB 2014/2015: Liga Sorocabana 92 x 97 Flamengo


O Flamengo conquistou sua segunda vitória no NBB ao derrotar o Liga Sorocabana por 97 x 92.

Se a defesa não encaixou, o arsenal ofensivo Rubro Negro mostra toda sua força e porque será difícil pará-lo. Na estreia foram 99 pontos e hoje 97, média de 98 pontos por jogo. 

Na linha de três o percentual é excelente. Na estreia o aproveitamento foi de 51% e hoje 55%: 11/20.

De negativo: o ruim aproveitamento em lances livres: 20/30, os 17 rebotes ofensivos da equipe paulista contra apenas cinco do time da Gávea e os 22 erros contra apenas 13 do adversário, sendo sete do Laprovittola, apesar de suas cinco assistências e cinco rebote.

Marcelinho fez um primeiro quarto formidável, anotando 14 pontos, terminando o jogo com 24 pontos. Herrmann, depois dos 21 pontos na estreia, marcou 17 pontos e pegou sete rebotes.

O primeiro quarto, aliás, foi o único com vitória do Flamengo: 26 x 19. Depois o segundo quarto terminou empatado em 26 x 26 e o terceiro em 18 x 18.

Com a vantagem permanente de sete pontos, o último quarto quase complica. Os donos da casa cortaram a diferença para apenas um ponto: 72 x 71. Mas coube ao Marquinhos com 14 pontos no quarto garantir a diferença contando com boa partida de um decisivo Olivinha para fechar em 97 x 92.

Gegê voltou a fazer um bom jogo e foi o melhor armador, anotando oito pontos e sete passes decisivos.

Próximo jogo será na quarta-feira, estreia no Tijuca, 20h, contra Franca, que também venceu as duas primeiras partidas do NBB jogando em casa; Basquete Cearense e Brasília. Aí a defesa vai precisar trabalhar NBB.