quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Copa do Brasil 2014 - Semifinal: Flamengo 2 x 0 Atlético-MG


Uma grande vitória do Flamengo que lhe garante boa vantagem para o jogo de volta, quarta-feira que vem, contra o Atlético Mineiro no Mineirão.

Contra um dos melhores time desse segundo semestre, o Rubro Negro teve postura exemplar. Mesmo jogando em casa e precisando definir sua vida no primeiro jogo, não desesperou e muito menos abriu a defesa: soube a hora de esperar o adversário e atacar com perigo. Conseguiu oito finalizações ao gol com apenas três erradas.

Levir Culpi montou um esquema com dois volantes. Josué e Pierre fecharam o meio de campo. Mas o treinador mineiro não deve ter estudado bem o time da Gávea. O Flamengo não tem jogada pelo meio de campo, não tem um camisa dez que preencha o centro. Suas principais armas são justamente as jogadas pelas laterais.

Com o meio congestionado e uma marcação avançada, a dificuldade na saída de bola era enorme. As bolas na fogueira foram várias e os erros de passes se multiplicavam.

Porém as escapadas pelo lado direito com Léo Moura e Márcio Araújo aconteciam. Contando ainda com os lançamentos de Canteros e as boas jogadas de Gabriel e Éverton pela esquerda. O Atlético tinha mais posse de bola, mas Tardeli saía muito da área as melhores chances foram do Flamengo. Victor teve que realizar importantes defesas.

No segundo tempo foi a vez do time de Luxemburgo avançar a marcação e recuperar rapidamente a bola ainda no seu campo de ataque. Pressionando mais perto da área o gol saiu com Cáceres aos 15 minutos subindo no terceiro andar.

Levir Culpi voltou ao seu esquema original com um volante, tirando Pierre e entrando com Luan. A situação Rubro Negra ficava crítica com a contusão de Éverton e com seus dois volantes já com amarelo. Luxemburgo espertamente entrou com Amaral no lugar de Canteros. Colocou ainda Nixon e Luiz Antônio.

Coube a Gabriel, isolado, fazer uma jogada espetacular até sofrer pênalti. Quem diria: o franzino e tímido baiano de outrora decidindo jogos, é o Paulinho dessa reta final. Chicão, marcando outra vez em uma semifinal de Copa do Brasil, fez de pênalti.

Na sequência o Galo veio para o abafa, mas Samir e Chicão tiravam todas. Paulo Victor fez duas defesas seguidas sensacionais. Fora suas saídas do gol para cortar os cruzamentos. Vive grande fase o arqueiro Rubro Negro.

Amaral, no minuto final, teve ainda a chance de marcar o terceiro. Outra vez Victor salvou.

Rumo ao Mineirão!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Flamengo faz história e conquista o decampeonato carioca de basquete. Volta olímpica com o troféu do Mundial hoje no Maraca


Na noite de 26 de outubro de 2014, terca-feira, o Flamengo conquistou o décimo título consecutivo do Estadual de basquete ao vencer o Macaé por 98 x 85, fechando a série em 2 x 0.

Marcelinho Machado, que comeca bem a temporada, esteve presente em oito títulos.

Com essa conquista, o Rubro Negro igualou o feito de Algodão e Kanela, campeões cariocas de forma seguida entre 1951 a 1960.

Jogando na Gávea, o primeiro quarto da equipe de José Neto foi avassalador: 25 x 07. No segundo quarto a equipe manteve o ritmo forte e manteve boa vantagem: 47 x 28.

Com o título garantido, o Flamengo administrou a vantagem no segundo tempo. Sofreu 34 pontos no terceiro quarto, 23 no último, mas nada que colocasse em risco a vitória.

Hoje no Maracanã os atuais campeões mundiais de basquete darão a volta olímpica com a taça às 21:20h.

Na sexta-feira o Flamengo estreia no NBB reeditando a final do último brasileiro contra o Paulistano, fora de casa, às 19:30h.

E na terça-feira, o Conselho Deliberativo vai votar a inserção de uma segunda estrela no Manto Rubro Negro, colocando na história do clube a conquista do mundial de basquete derrotando na final os campeões europeus.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Reunião na quarta-feira pode ser decisiva para aprovação da LRFE

Está marcada para quarta-feira a reunião que pode ser decisiva para a aprovação da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte.

Na reunião estarão presentes o Bom Senso FC e o Ministério do Esporte.

Os pontos já são conhecidos: as dívidas parceladas, a apresentação das Certidões Negativas de Débito deverão ser apresentadas antes das competições e haverá ainda o acompanhamento trimestral dos pagamentos dos salários aos atletas.

A novidade é que cinco anos após a implementação da Lei, os clubes não poderão apresentar déficit nas contas.

Em caso de descumprimento, as punições são gradativas: advertência, multa e rebaixamento. A perda de pontos foi excluída do projeto.

Com o fim da eleição, vamos ver se o Congresso volta a funcionar.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Grande notícia: Flamengo consegue mais de R$ 5,3 milhões para investimentos nos esportes olímpicos

Saiu neste exato momento o resultado de habilitação, ordem de classificação e valor aprovado do dinheiro administrado pela Confederação Brasileira de Clubes.

A luta para que 0,5% da receita das loterias federais fosse destinada diretamente aos clubes formadores de atletas olímpicos é antiga. Confira a história aqui.

A grana estava parada há três anos na conta da Confederação, aguardando a regulamentação e os critérios para distribuição pelo governo.

Foram criados diversos requisitos para pontuar um projeto: relevância, viabilidade técnica, histórico de ações já desenvolvidas, capacidade técnica na execução e clareza na apresentação e metas.

O Flamengo teve seus três projetos aprovados entre os cinco primeiros no ranking de pontuação no primeiro edital, cujo valor total foi de R$ 23 milhões, e foi o clube que mais conseguiu obter recurso:

  • Para o remo - canoagem, o clube conseguiu R$ 1.614.741,38. (1º lugar)
  • Para aquisição de equipamentos e materiais esportivos, o clube conseguiu R$ 1.749.358,00. (3º lugar)
  • Para equipamentos para piscina, o clube conseguiu R$ 1.999.985,10. (5º lugar)

O segundo edital já foi lançado, o valor é de R$ 57.000.000,00. A conclusão de todo processo está previsto para fevereiro do ano que vem. O Flamengo também está na briga por parte dessa receita.

Agora serão encaminhadas algumas exigências para os clubes que tiveram seus projetos aprovados. A homologação final está prevista para o dia 04/11/2014.

Com 44,7%, Marcelinho fez história na pré-temporada da NBA


Brasileirão 2014: Atlético-PR 2 x 1 Flamengo


A rodada não trouxe prejuízos na tabela: a diferença para a linha de corte da zona de rebaixamento se manteve em sete pontos.

Faltando nove rodadas para o fim do campeonato, o Flamengo precisará de pelo menos mais três vitórias para terminar o ano longe de confusão. 

O time foi organizado até a metade do primeiro tempo e no começo do segundo. O gol logo no começo era reflexo do bom toque de bola que o Flamengo conseguia exercer. Mas levar o gol de empate tão rapidamente prejudicou as pretensões do Rubro Negro.

O bom Marcelo caiu no lado direito e foi difícil segurá-lo. A marcação fica muito fragilizada com Luiz Antônio e Léo Moura jogando por lá. Gabriel precisou ajudar na dobra por várias vezes. Márcio Araújo, vejam vocês, fez muita falta nessa cobertura da lateral direita.

Mesmo sofrendo a pressão pós-empate, o Flamengo ainda era perigoso com Éverton tendo duas boas oportunidades: jogando em velocidade, sozinho, driblando dois e em ótimo passe do lateral esquerdo Pico. Mas seu chute ainda é de atleta infantil. (Se soubesse chutar não estaria mais na Gávea, evidente). 

Canteros forçava alguns lançamentos, porém conseguiu acertar um excelente passe vertical para Eduardo da Silva que entrou na cara do goleiro. Erradamente o assistente assinalou impedimento. A jogada, aos 42 minutos, deveria ter sido escanteio após boa defesa de Weverton. Na sequência, aos 43, o zagueiro Marcelo deu outro carrinho e fez um pênalti idiota em Marcelo. Uma pena!

No segundo tempo o Atlético subiu sua linha defensiva e os atacantes do Flamengo caíam em todos os impedimentos. Mesmo assim era o time de Luxemburgo quem trocava passes e buscava o empate. Entretanto, com o campo molhado, os Rubro Negros praticamente não chutavam a gol. Cozinhavam na entrada da área sem ameaçar o goleiro adversário.

Luxemburgo fez três substituições de uma vez. Nixon, João Paulo e Muralha entraram. Depois disso o Flamengo não conseguiu mais pressionar, mesmo perdendo o jogo. 

Paulo Victor, que vive grande fase, ainda salvou o Flamengo de levar o terceiro. 

sábado, 18 de outubro de 2014

NBA: Flamengo 72 x 112 Memphis Grizzlies


Encerrou a participação do Flamengo em terras americanas. No último desafio a equipe Rubro Negra não aguentou a terceira melhor defesa da NBA e perdeu por 112 x 72 para o Memphis.

De fato a real chance de vitória seria contra o Phoenix Suns. Depois veio o forte jogo atlético do Orlando e ficou impossível de respirar contra a excelente defesa do Grizzlies.

Mas como todo mundo sabia, a grande vitória do clube foi estar no templo do basquete mundial, vivendo o clima, o ambiente, a estrutura. Se nos dois primeiros jogos deu até pra torcer pela vitória, o saldo só pode ser positivo.

O convívio também nessas duas semanas entre os jogadores faz crescer a união entre o grupo, fator fundamental para uma temporada de sucesso.

No jogo desta sexta o Flamengo chegou a abrir 10 x 2, mas permitiu uma sequência fulminante da franquia americana, uma corrida de incríveis 25 x 02. Aí foi a vez da equipe de José Neto emplacar um 10 x 2 e cortar a vantagem do primeiro quarto para 27 x 23.

As bolas de três continuavam a cair pelo lado da Gávea. O aproveitamento chegava a ser de 7-11 e, com duas cestas de três seguidas do Olivinha - para calar este blog, o Flamengo empatou a partida em 36 x 36.

Entretanto, depois desse empate, o Memphis conseguiu uma sequência de 52 x 20 em vinte minutos e colocou no placar: 88 x 54 ao final do terceiro quarto.

Com o jogo definido não tinha mais o que fazer, a não ser aproveitar os últimos doze minutos de palco do melhor basquete do mundo. Até Luis Chupeta teve a oportunidade de jogar. 

A partida serviu também para dois jogadores que estavam devendo finalmente estrearem nos amistosos: Gegê e Marquinhos.

O armador jogou muito bem no lugar do Laprovittola e anotou nove pontos. Este errou tudo e fez seguramente sua pior partida com o Manto Rubro Negro: zerado em pontos e assistências. Já o ala, que ainda falta decidir se fica ou não na Gávea, anotou 14 pontos.

Mas o grande nome desse giro nos EUA foi o capitão Marcelinho: 16 pontos na estreia, 20 pontos no segundo jogo e 17 na última partida, voltando pro Rio com 48% na linha de três pontos: 13/27 tiros.

Foi a pré-temporada de melhor nível da história do basquete brasileiro. Foram dois jogos contra o campeão europeu e três amistosos contra franquias americanas. Vivendo todo clima de NBA e usufruindo da melhor estrutura de basquete do mundo.

Atletas, comissão técnica e diretoria voltam para casa de cabeça erguida por terem chegado aonde nenhuma equipe da América Latina chegou. Que seja rotineiro esse começo de temporada. Que possam excursionar pela Europa ou trazer uma equipe da NBA para jogar aqui no Brasil. 

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Copa do Brasil 2014 - Quartas de final: Flamengo 1 x 0 América-RN


Ter mais de 60% de posse de bola era tudo que o Flamengo não queria. Entretanto, não tinha como ser diferente contra um adversário fraco.

Isso significou um América-RN fechado, bloqueando as jogadas em linha de fundo pelas laterais, com a colaboração de uma dupla de ataque Rubro Negra lenta.

O time de Luxemburgo não tinha capacidade de fazer a bola girar para buscar espaços e muito menos velocidade nos (poucos) buracos vazios que encontrou.

Poderia ter avançado a marcação para roubar a bola perto da grande área e encurtar a dificuldade - tática que deu tão certo contra o Cruzeiro no domingo.

Conclusão do primeiro tempo: nenhum chute a gol pelo Flamengo. O América-RN poderia ter complicado se acertasse o passe derradeiro em contra-ataque puxado logo após jogada errada de João Paulo.

As entradas de Gabriel ainda no primeiro tempo e Nixon no intervalo, deram ao time da Gávea a velocidade que faltou na etapa inicial. Com Nixon na esquerda sempre buscando Gabriel na direita e Éverton fechando em diagonal, provocaram a primeira grande chance do time em cabeçada de Alecsandro dentro da pequena área logo nos primeiros minutos.

O jogo fluía com mais facilidade e foi em ótima jogada de Gabriel pela direita caindo pelo meio que saiu o gol que garantiu a vitória e o alívio na Gávea.

Somado ao ótimo desempenho de Paulo Victor no gol, o Flamengo segurou a vitória e a classificação para a semifinal da Copa do Brasil contra o Atlético Mineiro que eliminou o Corinthians do pífio Mano Menezes.

Mais uma atuação destacada do Gabriel que de forma contínua vem entrado bem: jogo de ida contra o América, São Paulo e Cruzeiro. Ótima novidade!

A zaga esteve bem segura com Samir e Marcelo. Dois jogadores fortes e rápidos. Pena a expulsão exagerada do Marcelo.