quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Flamengo insiste em não assinar com televisão e campeonato carioca sofre por falta de patrocínio


No final do ano passado, o jornalista Ancelmo Gois contou que a Kleffer, empresa que comprou os direitos da Federação de Futebol do Rio de Janeiro de vender as placas de publicidade dos jogos do Campeonato Carioca, não havia conseguido vender nenhuma.

Escrevemos sobre o assunto aqui.

Por esse motivo, a empresa ingressou com ação na justiça pedindo revisão do contrato. Os motivos? Nenhuma empresa se interessou em divulgar suas propriedades nos jogos do Estadual, em virtude da ausência do Flamengo, até o momento, das transmissões da competição, além da liminar obtida pelo Rubro Negro, que garante ao clube a liberdade de vender as publicidades estáticas em seus jogos sem a intermediação da FERJ. Segundo decisão, a Federação não pode criar obstáculos que impeçam o clube de tratar diretamente com os anunciantes, caso contrário, terá de pagar multa de R$ 50 mil por cada descumprimento.

Pois bem. O Mundo Rubro Negro obteve com exclusividade acesso ao processo judicial. Confira aqui.

Na verdade, trata-se de ação da Sportplus, detentora dos direitos de exploração das placas de publicidade estática no Campeonato Carioca, que pede à Justiça que obrigue a FERJ a renegociar o valor do contrato por conta da liminar obtida pelo Flamengo, que impede a Federação de comercializar as placas nos jogos do clube.

Além disso, nenhuma empresa se interessou em comprar placas de publicidade pelo fato de não ter confirmada a transmissão dos jogos do Rubro Negro pela TV Globo.

Em petição, a Sportplus, que vendeu no ano passado a metade dos direitos de comercialização para a Kleffer, empresa do ex-presidente Kléber Leite, afirma que o que importa para os anunciantes é " (...) a exposição de anúncios no entorno dos campos de futebol de jogos que tenham a maior audiência possível e, como é notório, o Flamengo possui a maior torcida do país".

E ainda que os possíveis anunciantes questionam a ausência do Flamengo nas transmissões, “ (...) o que comprova, mais uma vez, que o interesse dos anunciantes são, principalmente, os jogos do Flamengo e a possibilidade de anunciar nos referidos jogos".

Em troca de e-mails anexados aos autos e obtido exclusivamente pelo ótimo Mundo Rubro Negro, a gerente de marketing da Papelex afirma que, sem Flamengo, sem interesse em comercializar as placas de publicidade.



*********************



Faltando 20 dias para o começo do campeonato, o clube da Gávea se mantém firme em não assinar contrato com a TV Globo, pois tem uma lista de exigências, entre elas: impedir que a FERJ seja a intermediária do repasse financeiro referente ao contrato de televisão, redução de 10% para 5% da taxa dos jogos (semelhante ao campeonato paulista) e ter direito a negociar as placas de publicidade dos seus jogos.

A proposta da TV Globo é de R$ 120 milhões por oito anos, valor considerado pequeno e sem reajuste inflacionário por um longo período, sendo que 10% iriam para o bolso da FERJ (R$ 12 milhões) e cada um dos quatro grandes clubes receberia R$ 15 milhões/ano. Mas este valor só será confirmado se o Rubro Negro assinar o contrato.



*********************



O desespero dos co-irmãos é comovente. Em reportagem do Fut Rio, os dirigentes dos clubes pequenos imploram para que o Flamengo volte atrás e assine com a televisão e atacam o clube por "só pensar nele".

Há anos que esses mesmos clubes são aliados da FERJ. Em diversas deliberações sempre votaram ao lado da Federação e contra o Rubro Negro. Por que, por exemplo, não apoiam as reivindicações Rubro Negras?

Em 2016, por exemplo, foram unânimes em aprovar artigo que, vejam que absurdo, retirava as cotas de televisão se a dupla Fla-Flu jogasse a Primeira Liga.


O próprio presidente da Federação afirmou no ano passado que a não participação do Flamengo não atrapalhava em nada o campeonato.



Novamente o Flamengo acionou judicialmente a Federação solicitando que sejam divulgados de forma transparente os demonstrativos financeiros, citando para quais clubes a FERJ emprestou dinheiro, pois há suspeita de que, nas deliberações dos arbitrais, os clubes pequenos sejam coagidos a votar a favor de quem os financia.

Por fim, sem alguém tinha dúvida de que o Flamengo é o trem pagador de qualquer campeonato que dispute, as dúvidas foram sanadas. 

3 comentários:

Thiago Medeiros disse...

Excelente postura a do Flamengo!! Q continue assim até as últimas consequencias eh evidente que eles precisam mto mais da gente do q ele deles...Esse carioquinha inchado ja não tem graça ha mto tempo, realmente eh uma total perda de tempo e não prepara em nada o time para os campeonatos que realmente interessam devido ao seu baixissimo nivel tecnico ,alem de ser um canpeonato falido em todos os outros sentidos!! Essa falência se deve, principalmente aos mandos e desmandos da senhora federaçao e seus demais cumplices q se sujeitam a todo e qualquer tipo de barbaridade em troca de umas migalhas!! SRN #2017tudonosso #Rumoatoquio

Julio Martins disse...

O tal do rubens lopes já abriu as contas da Ferj dos últimos cinco anos?

Quem não deve não teme.

E por que São Paulo cobra taxa de 5% dos clubes e aqui no Rio de janeiro a taxa é 10%?

Antonio Ferreira disse...

Parabéns ao EBM. Assina direto com a TV Globo pegando uns 20 milhões e comercializa a publicidade estática, por baixo mais uns 10 milhões. E deixa os outros chorarem na cama que é lugar quente.