quarta-feira, 2 de março de 2016

Final Four será disputado na Venezuela. E os comentários de Alexandre Póvoa sobre a atuação da equipe


Nem Rio nem Mogi, a sede do Final Four da Liga das Américas de Basquete será realizada na cidade de Barquisimeto, na Venezuela.

Conclusão: Guaros vai disputar todas as três fase da competição, Manda quem tem dinheiro.

As disputas serão realizadas no dia 11 de março: Flamengo x Bauru e Guaros x Mogi. A final será no dia seguinte.

O blog conversou com o vice-presidente de esportes olímpicos, Alexandre Póvoa, sobre a escolha da sede para o Final Four e quadrangular semifinal.

Confira:

MÉRITOS DA EQUIPE 

Para começar, um assunto geral: apesar de não termos jogado bem na maior parte do tempo, o grande mérito do time foi ter respondido bem, quando pressionado e em situações difíceis. Nos três jogos, essas situações de dificuldade apareceram e conseguimos responder. Isso é um trunfo importante para as finais. É paradoxal (apesar de justa) a crítica sobre as atuações nessa fase, sobretudo contra os times do Panamá e da Venezuela. Justa, porque não jogamos bem mesmo. Paradoxal, porque é raro ver um time tão criticado, mesmo estando na liderança da NBB e ter sido primeiro nas duas fases da LDA.


JOGO CONTRA O BRASÍLIA

Quanto ao jogo do Brasília, eu discordo das críticas. Pode anotar aí: esse time de hoje do Brasília, muito equilibrado e com um elenco de boas rotações, vai dar muito trabalho na fase final do NBB. Tal como Mogi está crescendo e é um time super-perigoso. As pessoas têm que entender que o nível das equipes brasileiras está subindo e os campeonatos serão a cada dia mais difíceis. Não existe somente o Flamengo no Brasil e no mundo. Por isso, acho que fizemos um segundo tempo excelente naquele dia contra Brasilia.


JOGO CONTRA CORRECAMINOS

No jogo contra o Correcaminos, atacamos muito mal nos dois primeiros quartos, erramos bolas livres que poderiam ter decidido cedo a partida. O time adversário, estilo “peladeiro” e franco atirador, aproveitou bem. Mas a reação e a virada da nossa equipe mostrou que fomos fortes. A maioria dos times teria se entregue.


JOGO CONTRA GUAROS

Ganhar ou perder faz parte do esporte. Acho lamentável e reprovável para o esporte o que aconteceu, com o erro proposital de lances livres ao final. Patético. Ouvi vários questionamentos: Por que o Marquinhos fez a falta no final? Porque a ordem expressa era tentarmos ganhar até o fim. Não aceitar derrota. Reduzir a diferença ao máximo. Assustar os caras porque podemos jogar de novo contra eles. Além disso, Mogi ganhou duas vezes de Bauru (uma na Liga das Américas e outra na NBB) em um intervalo de 10 dias.

Nesse momento, “escolher um ou outro” não é das coisas mais inteligentes. Ganhamos de 16 pontos de Bauru no Rio e apenas de 2 de Mogi, com o Shammel errando uma bola de 3 no último segundo. Duas excelentes equipes por quem o Flamengo nutre um enorme respeito. Esse assunto para mim está encerrado e repilo veementemente quem cogitar qualquer desconfiança em relação ao Flamengo. Não há lógica, por isso só posso atribuir à má-fé ou ignorância. Ou um misto dos dois.


DESEMPENHO DA EQUIPE

Sobre a equipe: Contra o Guaros, o time fez o pior primeiro tempo em 3,5 anos que estamos a frente do basquete do Flamengo. Um desastre total e todos reconhecem isso. Mas somos humanos e sujeitos a isso. Olhando ex-post, o sistema defensivo, que tem ido tão bem no NBB, não funcionou.

A equipe falhou na execução na cobertura do 2x1. A ideia era pressionar os caras, que estavam jogando em casa com a obrigação da vitória. Além de a marcação não ter ido a contento, tudo o que os caras chutaram, caiu. Apesar de entender a reação emocional de torcedor (sentimento que quem planeja e comanda projetos deve evitar), fico chateado em saber de certas atitudes exacerbadas de algumas pessoas que disseram que "desligaram a TV" ou que supuseram que "o Flamengo fizesse parte de alguma armação" (seja para eliminar Brasília ou para escolher adversário). Mas esse é o preço que pagamos por termos ganho tudo nos últimos anos.

É curioso como ninguém acredita que nosso time de basquete pode viver simplesmente uma noite péssima. Em uma semifinal de Liga das Américas na casa do adversário, diante a uma pressão enorme de torcida.


PÓS JOGO CONTRA O GUAROS

Conversando com o grupo depois do jogo, apesar da reação no placar, todos estavam chateados. é evidente que não ficamos satisfeitos com a irregularidade apresentada pela equipe e pela falha nos rebotes, o que deu muitas segundas chances aos adversários. Precisamos recuperar a consistência defensiva da NBB (muita rotação, com os atletas deixando “tudo” na quadra) e sermos mais regulares na frente. Para o atual estilo do nosso time, essa é a fórmula do sucesso dessa temporada.

Continuo acreditando muito na comissão técnica e no grupo. Vamos com tudo para o Final Four, sabemos que é difícil, mas vamos com tudo para cima deles. O mundo dá voltas ... Bauru foi campeão da Liga das Américas sem enfrentar a gente... Temos a chance de pegar o Guaros de novo em uma potencial final... Às vezes, São Judas Tadeu também escreve certo por linhas tortas....


ÂNIMO DA EQUIPE

Para espantar qualquer fantasma: o estado de animo e união do grupo É ótimo e vamos com tudo para as finais. Temos que nos orgulhar de ser o único clube a repetir três Final Fours seguidas. Vamos usar os erros e as críticas (somente as exageradas e de má-fé) como motivação para crescer. Mas lembrando que não existe somente o Flamengo no mundo . Nossa obrigação é lutar para estar sempre entre os melhores. Mas não vamos ganhar sempre! (Ok, vamos deixar para perder ano que vem.... Rs).


FINAL FOUR

Quanto ao Final Four: Não fizemos proposta. O Rio-2016 até disse que poderia fornecer a Arena Carioca, mas há zero de estrutura operacional - desde bilheteiros, segurança, limpeza, eletricistas. Teríamos que fazer uma licitação pública para restaurantes; enfim tudo teria que ser organizado pelo Flamengo em 10 dias. Impossível.

Sem o Maracanãzinho (abandonado, caiu parte do teto), sobrou o HSBC Arena, com valores inviáveis de aluguel. Contando todas as exigências da FIBA, organizar um evento desse custa à sede cerca de 900 mil reais. Assumimos esse risco nos últimos dois anos (no segundo, ao perdermos a semifinal, tivemos enorme prejuízo), mas esse ano não havia espaço no orçamento. Os salários estão rigorosamente em dia pela primeira temporada desde que chegamos e vamos priorizar. Também duvido que a FIBA desse pelo terceiro ano seguido a sede ao Flamengo.

Então, os três clubes brasileiros fizeram um acordo e Flamengo e Bauru se propuseram a contribuir, com parte dos recursos, para que os jogos fossem em Mogi (que na proposta entrou com a maior parte). Infelizmente, a FIBA escolheu Barquisimeto como sede novamente. A viagem é super-desgastante, a pressão é muito grande e achei que a decisão representou uma derrota para a nossa Liga.

Três clubes brasileiros terem que se deslocar para a Venezuela? Com uma ótima proposta na mesa dos três clubes do Brasil reunidos ? Estranha a decisão, os venezuelanos devem ter feito uma proposta espetacular à FIBA que contrariou a lógica.

Enfim, até nisso temos a chance de repetir o feito da NBB passada e ganhar o titulo fora. Temos que esquecer as dificuldades e jogar o nosso melhor jogo para trazermos esse título.

6 comentários:

Ruy Moura disse...

Torço para que a final seja jogada na bola - sem qualquer favorecimento ao Guaros - e que vença o melhor, ou seja, o Flamengo! Este último jogo contra o Guaros não foi nada normal e por mais que se negue alguma coisa estranha aconteceu. Não creio em intimidação, porque o time do Flamengo e bem cascudo. O José Neto tem de armar bem o time forte na defesa. Primeiro contra o Bauru e depois suponho contra os donos da casa na final. Jogo para conter as infiltrações dos americanos deles e para o Jerome distribuir tocos e o Olivinha pegar muitos rebotes. Marquinhos precisa ser decisivo também e pontuar bastante.

Bcb disse...


Parabéns ao Póvoa pelo trabalho, e ao blog pela matéria.

Não coloco a lisura de ninguém no Flamengo em dúvida em momento algum.Primeiro por que acredito no trabalho realizado e também por que nunca vi motivos.

Isto posto, interessante o Póvoa admitir a falta intencional do Marquinhos nos últimos 7 segundos, com o time perdendo por 7 pontos, a desvantagem máxima permitida para manter o primeiro lugar.

Não tenho por que não acreditar quando o Póvoa diz que a ideia era tentar diminuir a diferença o máximo possível.Porém nas circunstâncias me parece razoável supor que o Flamengo, com essa falta, não fosse a atitude do jogador deles, iria ter enormes chances de perder o primeiro lugar no grupo.

Acabou que não perdemos o primeiro lugar.E vamos tentar mais um título.É possível, mas o time tem que jogar mais.

Joanilson Silva disse...

Andre foi fora do NORMAL essa entrevista, cara, meus hiper super parabens, estou sem palavras para demonstrar o sentimento de prazer por ter lido uma entrevista dessas.

o Alexandre como sempre foi perfeito, eu assumo q troquei mesmo de canal, mas troquei pois como ele disse sei q o time é muito, mais muito forte e estava jogando sem espirito, como ele falou pode ter sido um dia ruim, mas foi bem complicado continuar assistindo, mesmo sempre tendo a esperança q o time poderia conseguir vencer, eu sou muito supersticioso com esporte e principalmente com o Flamengo, e algumas vezes acho q eu posso ser o pé frio no dia, então ñ consegui continuar vendo.

Teve um jogo ate acho q foi pela Liga mesmo, no começo do trabalho do Jose Neto q estavamos tomando uma varada de mais de 20 pontos e a bola de 3 não caia nem por decreto, o time simplesmente com bolas de 2 tirou a diferença, nunca mais esqueço aquele jogo.

Meus parabens Alexandre Povoa e mais uma vez valeu muito Andre pelo excelente trabalho.

Ricardo disse...

Boa tarde, pessoal.

Em primeiro lugar, parabéns Zico pelo seu aniversário, que você comemore bem os seus 33 anos hoje!!! rsrsrs.

Feliz aniversário também para o Julio César, Uri Gueler, pelos seus 30 anos de idade hoje!!! rsrsrs.

Muito obrigado Alexandre Póvoa pelo seu excelente trabalho, vamos para a Venezuela conquistar mais essa Taça!!! Só depende de nós!!!

Anônimo disse...

Ontem Bauru perdeu.... Para o Vitória. Parece que os bauruenses quebraram as televisões....rs

Cadu Rollo disse...

Essa derrota do Bauru nos dá uma tranquilidade grande na disputa pelo primeiro lugar geral do NBB. Agora pensando na disputa direta com o Bauru pelo primeiro lugar (tendo em vista que o Paulistano praticamente só joga fora de casa nas últimas rodadas e certamente ainda tropeçará), precisaríamos perder 3 das últimas 7 partidas para perder a liderança (Jogos: Pinheiros (F), Caxias (F), Brasília (C), São José (F), Mogi (F), Minas (C) e Macaé (F)).

Agora é foco na Liga das Américas. Botar o time nos trilhos novamente, porque são apenas mais duas partidas.