terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Flamengo classifica postura de Jhennifer da Conceição e do Pinheiros de anti-ética e desrespeitosa

Em 06 de janeiro noticiamos aqui que a nadadora Jhennifer da Conceição havia pedido para deixar o Flamengo e acertado com o Pinheiros. Ela mesma publicou eu seu perfil no facebook a troca do local de trabalho.

O assunto rendeu e o site parceiro IFlamengoNews também divulgou a notícia acompanhada de mais informações que apuramos juntos, o que rendeu até a ridícula ameaça de processo por parte do pai da atleta, seu representante.

O fato é: a Jhennifer tem contrato com o Flamengo até o final de 2016 e, para nadar em outro clube, vai precisar de pagar a rescisão, além da multa referente à Lei Pelé, pelo fato do Rubro Negro ter formado a atleta por três anos em que ela estivera no clube.

Desagradável é ver o Pinheiros agindo de forma incorreta e anti-ética por ter aceitado a atleta mesmo ainda tendo contrato em vigor com o Flamengo, nesta busca incansável por medalhas em ano olímpico.

Como todos sabem, o clube da Gávea chegou a anunciar a contratação do Humberto do mesmo Pinheiros para seu time de basquete. O empresário do jogador assegurou que o contrato com a instituição paulista já estava rompido, o que depois ficou revelado que não era verdade. O Flamengo soube da informação e, sem condições de pagar a multa da Lei Pelé pelo tempo de formação do atleta no Pinheiros, anulou o contrato e desistiu de tê-lo em seu time.

Por outro lado, Cristiano Felício veio do Minas e o Flamengo pagou a multa da Lei Pelé ao clube formador para ter o pivô em seu elenco.

Como bem disse a carta aberta assinada pelo vice-presidente de esportes olímpicos Alexandre Póvoa: "O C.R. Flamengo reafirma que continuará a seguir sua linha ética e reta na luta pela moralização do esporte brasileiro. Isso vale mais que qualquer participação ou medalha nas Olimpíadas de 2016, o que parece ser uma triste obsessão para alguns clubes, que abandonam regras morais básicas em troca dessa ambição desmedida".

3 comentários:

Joanilson Silva disse...

Andre,

Não to defendendo a menina e nem culpando o Flamengo, pois o Alexandre Povóa ja demonstrou N vezes q é um cara muito correto.

Mas por tudo q li entendia q o Flamengo no primeiro momento q a menina pediu a rescisão deveria ter levantado o valor que tinha de direito a receber e informar ao Pai da menina e ao Pinheiro e eles q se virassem para tentar uma negociação ou pagar o valor, mas pelo q li o Flamengo ficou enrolando para passar esse valor, parecia q o Flamengo queria ganhar pelo cansaço.

SRN

Edu Fla Sempre disse...

Bela vitória do Mengão ontem no futebol: Flamengo 2 x 0 Macaé.

Hoje tem basquete no Tijuca: Flamengo x Paulistano. Estaremos lá.

Abraços.

Paulo disse...

Jenifer da Conceição, Quem é???? kkk.

O flamengo tem que investir em esportes coletivos que tem visibilidade para a instituição e gerem um fortalecimento da marca, atraia mídia e a torcida.

Leia-se- se : Basquete, vôlei, Futsal, Beach soccer, e resto deve ser tratado secundariamente ( Remo , judô , ginástica, polo e natação(que só tem 2 eventos por ano que geram algum retorno de mídia)

Flamengo , deveria buscar parcerias com prefeituras , escolas e universidades para esses esportes com menos visibilidade com o Handebol por exemplo e as citadas acima)

Abs,