segunda-feira, 16 de novembro de 2015

O triste e inacreditável jogo político que estão fazendo com a Arena Multiuso. Ou: a súbita mudança de Wallim Vasconcelos

Aguardar unanimidade tratando-se de Flamengo era ilusão, mas de gente que até outro dia estava se reunindo com a prefeitura para obter as licenças e assim iniciar a obra da Arena Multiuso na Gávea, e hoje ser contra por 40 votos de tenistas, é de uma decepção absurda.

O que uma campanha eleitoral não faz, hein?

Em dois anos e oito meses jamais se ouviu falar em Arena Deodoro, e hoje esse projeto está até no jornal da chapa Verde, amplamente distribuído no sábado.

"Chapa Verde e o legado olímpico da Rio-2016: Planejamento para clube assumir arenas da Olimpíada no Rio de Janeiro já está em andamento".



No domingo, em entrevista à rádio Tupi, o candidato Wallim Vasconcelos, afirmou que a Arena não é unanimidade entre os associados e que, se acontecer, deverá ser em outro local no clube.


Estão jogando quase três anos de luta e trabalho de gente comprometida com o Flamengo na lata do lixo. Falam como se fosse uma maquete, onde você pudesse mudar as coisas de posição sem nenhuma dificuldade.

Ora, o clube atendeu e refez a todos os pedidos e exigências da Prefeitura. O último destes foi uma complementação do projeto, quando precisou recuar quase nove metros, que tomou cerca de 400 assentos da nova arena, por exigência do IPHAN.

Que história é essa de "se acontecer, deverá ser em outro local do clube"?

O mesmo Wallim, ao lado do Póvoa e do Marcos Braz, participou de diversas reuniões em Secretárias e Órgãos para chegarem a um denominador comum e nunca se falou "em outro local no clube".



Mas tudo na vida tem uma explicação e a verdade sempre aparece. Depois de afirmar, em março deste ano em entrevista ao site Mundo Rubro Negro, que a Arena era fundamental para o Flamengo e a cidade do Rio de Janeiro:


Eis que o candidato Wallim, em carta assinada e endereçada aos sócios-tenistas, agora afirma que o atual projeto da Arena Multiuso não é mais o adequado para o clube e está muito distante da viabilização. E o que esforço central será conseguir obter a liberação junto às autoridades públicas das arenas olímpicas.

Por 40 votos, joga-se um projeto de um super investimento na Gávea e coloca novamente o Flamengo nas mãos do poder público. Como se não bastasse todos os prejuízos que o clube tem no Maracanã. É asqueroso.


Como já escrevi no post passado, Wallim, Landim, Tostes e toda a chapa Verde prestam um imenso desserviço ao Flamengo e fazem o discurso perfeito aos ouvidos da Prefeitura: um trouxa vai administrar o elefante-branco dos jogos olímpicos. 

Se o sentimento é de decepção por esse jogo político tão rasteiro, fico imaginando o Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos, que durante todo o mandato esteve lutando bravamente contra tudo e contra todos, sem nenhum apoio ou interesse do poder público pela Arena.

Aliás, neste sentido, até entendia a posição de neutralidade dele até aqui, mas depois disso não existe, a meu ver, a possibilidade dele ficar imparcial neste pleito. Ou corre seriamente o risco de ver todo seu esforço ser jogado na lata do lixo.

26 comentários:

Barreto disse...

Até agora entendi e respeitei a posição de neutralidade do Póvoa com realçao as eleições. Agora está na hora de manifestar o apoio ao Bandeira. Acho que ele não tem outra alternativa.

Joanilson Silva disse...

Acho q o Póvoa não vai definir apoio a ninguem, vai dar o voto dele sem falar nada e pela ultima materia dele aqui entendi q vai abandonar o barco.

Não digo deixar afundar, mas vai entregar tudo q fez independente de quem ganhar, principalmente a Verde e seguir os passos deles ate o momento q ele entender q pode voltar como candidato a presidencia.

Acho q ele tbm não vê essa Coca-Cola toda na Azul, sabe q as duas tem erros, mas q são menos piores ao Clube.

Pra mim as duas so querem o Poder e não demonstram nenhuma capacidade de administrar o Futebol, o Wallim foi Vice e participava da Conselho então hj criticar o futebol é fazer uma auto critica. A Branca não conta pra nada.

So vejo falar q vão aumentar o investimento do Futebol q é o carro chefe e o esporte q eu mais gosto, mas pra mim o problema não esta na quantidade de dinheiro investido, mas na má qualidade desses investimentos. Ai começa minha grande critica para as duas chapas se o melhor deles foi colocar as finanças em "dia" investir mal o dinheiro não fecha a conta.

SRN

Vitor Caldas disse...

Tem que saber o seguinte. A chapa Azul ganhando o projeto continua normalmente??? Se sim, não tem com o que se preocupar...

Jose Carlos disse...

O triste é saber que quando o basquete ganha alguma coisa esses mesmos caras vão lá tirar foto, dar tapinha nas costas, colocam aquele meme de facebook ''únicos campeões mundiais de futebol e basquete'' com escudo do Flamengo, Barcelona e Real Madrid, etc... Chega a ser revoltante

Eu particularmente nunca fui muito fã do Wallim e muito menos do Bap, sempre os achei prepotentes e com um ''que'' daquele tipo de dirigente amador que infestava a Gávea a um tempo atrás. Além disso só sabem aparecer nos bons momentos pois basta ver o período em que Wallim e Bap davam as cartas no futebol, quando ganharam a Copa BR apareciam em todos os flashes mas quando a coisa ficou ruim abandonaram o barco. E agora depois dessa famigerada carta, ai é que o pouco de simpatia que eu tinha por eles foi por água abaixo.

Não há com que se enganar: votar chapa verde é voltar àqueles tempos do ''Flamengo Futebol Clube'', onde o futebol era o único esporte do clube a ter importância e os demais viviam das migalhas jogadas por ele.

Nenhuma das 2 chapas entendem de futebol, mas pelo menos a chapa azul tem um apreço e um carinho pelos esportes olimpicos, então torço por ela.

Jose Carlos disse...

Pesquisando sobre a tal 'arena de Deodoro' vejo que ela é uma alternativa pífia em relação ao Ginásio Mc Fla:

- será uma instalação de apenas 2 mil lugares em cadeiras individuais após as olimpíadas (a título de comparação, hoje o TTC abriga 2500 ''espremidos'' e a McFla tem previsão de até 3600 todos em cadeiras individuais)

- não há informações se será climatizada (creio que seja)

- é em um local de difícil acesso (próximo a estação Vila Militar da Supervia)

Não tenho nenhum preconceito contra a região, porém conhecendo a Vila Militar, é sabido que lá só há como transporte público o trem da Supervia, algumas linhas de ônibus que atendem zona oeste e zona norte e futuramente o BRT. Se no Tijuca, que tem condução para os 4 cantos da cidade, as médias de público são abaixo das 1000 pessoas por jogo, imagina em Deodoro?

Joanilson Silva disse...

Jose Carlos,

Morei em Bangu alguns anos e meus pais continuam morando lá, passo pela Av. Brasil e se essa arena fica na Av. Brasil esse Trem perto é bem relativo, pois é longe pra caramba e a região sem iluminação e totalmente deserta. O "melhor" seria os ônibus q vão para Campo Grande, Bangu ou Santa Cruz, acho q com essa Arena podemos ter um publico de umas 10 pessoas por jogo e vai depender muito do preço do ingresso.

Nada do Flamengo, tudo pelo Poder!!!!

DAVID disse...

Fui colaborador da Chapa Azul original até a divisão de poderes. Tenho amigos pessoais na diretoria e próxima dela mas o momento atual é de preocupação.Em primeiro lugar esqueçam Cacau Cotta que é a personalização do retrocesso e de tudo que o Flamengo quer esquecer.Assim que esse pessoal ganhou a eleição ouvi uma frase de um integrante da diretoria que me preocupou : " David, esses caras são vencedores na vida, empresários muito bem sucedidos, honestos e vão jogar o Flamengo lá pra cima mas meu grande medo é a briga de egos, o Flamengo tem muita exposição e se um quiser mais holofote que o outro vai dar merda". Dito e feito. Bandeira é um cara educado, transita bem com a imprensa (isso é importante) mas convencido por alguns sentou em cima do acordo de não disputar essa reeleição.Por outro lado nunca gostei do Wallin que adora um holofote e não perde a chance de falar merda com um microfone na boca.Me lembro quando o Flamengo ganhou a vaga pra Libertadores pela Copa do Brasil e no dia seguinte sem a menor necessidade foi no microfone falar que o Flamengo ia fazer investimento pesado no time. Não pode fazer e ficou com o sabonete na boca.Enfim concordo com o Barreto, se o Póvoa queria um momento pra apoiar o Bandeira a hora é essa. Mesmo com o Bandeira se aproximando de figuras desastrosas e o futebol estar desgovernado. Difícil avaliar como serão os próximos anos do Flamengo e Arena elefante branco do Estado é uma brincadeira de mau gosto.

Barreto disse...

Póvoa, você em punhou a bandeira da arena da gávea por todo este tempo e tem apregoado que esta instalação será a mola prpulsora de alguns esportes olímpicos. Chegou a hora Póvoa!!! Eestamos aguardando o seu posicionamento favorável a chapa azul. Tá na hora de reduzir mais ainda a probilidade da chapa verde vencer. Ficar sem a Arena da Gávea seria um golpe muito forte neste momento..

Ricardo disse...

O pessoal do ping-pong e dá bocha são favoráveis à Arena!!!! Obaaa!!!

Um galã do cinema, homem bem sucedido, com muitos fãs, chegou em casa e ficou surpreso ao ver que sua esposa estava passando mal. Marido fiel, companheiro de todas as horas, na mesma noite ele comprou um ferro novo.

No dia seguinte sua esposa já estava passando bem. kkk.

Gustavo Pereira disse...


Acho que as posições de cada um, inclusive a do Póvoa por vias indiretas, estão claras nessas reportagens a seguir:

http://www.mundorubronegro.com/mrn-informacao/audio-entrevista-povoa-fala-sobre-movimento-contra-a-arena

http://globoesporte.globo.com/basquete/noticia/2015/11/fla-consegue-vitoria-nos-bastidores-por-nova-arena-oposicao-e-contra.html

Mais claro do que isso, impossível.

Anônimo disse...

#SRN
Pessoal, não adianta ficar pedindo para o Póvoa apoiar a chapa azul, já perguntaram pra ele se ele é a favor dela? Deixa o cara continuar da forma como ele vem agindo. Ele melhor do que ninguém saberá o momento certo de apoiar ou não.
Hoje vejo o Flamengo igual ao Brasil, chega no momento das eleições não votamos no melhor candidato, e sim no "menos pior".
Essas eleições do Flamengo será isso, votar no menos pior, e esse está na chapa azul, mas tb não é nenhum grande feito o que ele fez até agora.
Pagar as dívidas, sim, ele tem feito, mas é o mínimo que se deve fazer quem senta na cadeira da presidência do Flamengo ou de qq empresa.
Pelo menos isso ele está fazendo. Mas se formos olhar as outras coisas, está deixando muito a desejar. Principalmente no futebol.
Agora está se aliando ao Marcio Braga, desculpa, achei que os tempos antigos da gávea haviam terminado.
O Póvoa esta agindo certo, não se aliando a ninguém, assim nas próximas eleições ele entra como candidato sem ter o "rabo preso" com ninguém e poderá colocar a politica que ele vem usando nos esportes olímpicos tb no futebol e em todo o Flamengo.
Se vai dar certo, tb não temos como adivinhar, mas pelo menos força de vontade e disposição para fazer ele já demonstrou que tem.
A não ser que aconteça alguma coisa muito absurda a chapa azul não perde essa eleição, por 2 simples motivos. A chapa branca seria um retrocesso enorme se ganhasse e a verde, bom, essa já deu pra perceber que joga de acordo com a situação, o que se fala hoje não se cumpre amanhã, nada diferente de qq politico nos dias de hoje.
O que me deixa triste nisso tudo é que o Flamengo que perde com tudo isso, falo agora apenas por mim, sempre fui torcedor de comprar camisa, agasalho, (e não era apenas uma camisa, já cheguei a ter 3, 4), produtos e etc... hoje, mal assisto aos jogos, dou mais prioridade ao basquete (inclusive sexta estarei no Paulistano torcendo). E de quem é a culpa disso td? Minha, acredito que não seja, da idade que vai passando e o amor acabando, tb não, mas sim da desilusão de ver o que estão fazendo com o Flamengo nas últimas décadas. Quero dar risada qdo aparece um cara falando que é o salvador da pátria do futebol, que com ele o futebol vai voltar as glórias dos anos 80 e etc... e o pior... tem pessoas (torcedores) que ainda acreditam... doce ilusão, o Flamengo demorou 17 anos pra ser campeão Brasileiro de novo, estamos a 35 anos esperando pra sermos campeões da Libertadores e do Mundial, mas é só o time engatar uma sequencia de vitorias que logo já imaginamos que seremos campões mundiais de novo.
Bandeira, continua pagando as dívidas, pelo menos isso vc está fazendo de bom. O ser campeão será uma consequência disso e de um trabalho bem feito no futebol. Precisamos de um estádio, de um centro de treinamento de 1º mundo, de infraestrutura e outras coisas, o Flamengo sempre será o Flamengo.
O Brasil sempre será o Brasil, o problema são as pessoas que ali estão no comando.
A mentalidade precisa mudar, não apenas dos dirigentes e políticos, mas as nossas, como torcedores e cidadãos.
Toda mudança demanda tempo, mas pelo menos o Bandeira vem fazendo isso, mudando, apanhando aqui, acetando ali, errando acolá, mas tentando.
Como o Póvoa, ele vem tentando algo que pra muitos seria impossível, uma Arena na Gávea, e lutando quase que sozinho junto com o Marcelo.
Sorte pra vcs e continuem assim, pois vcs são os verdadeiros torcedores, cidadãos e exemplos que devem ser seguidos.
Se hoje sou torcedor do basquete do Flamengo, se deve ao ótimo trabalho de vocês e pelos jogadores que ali estão, honrando e assumindo o que é ser Flamengo.

Abraços à todos

SRN

Daniel Beltran disse...

Será que é tão difícil entender a posição do Wallim? Ou é má fé, distorcer os fatos e querer depreciar, aí sim com interesses baixos e eleitoreiros a favor da chapa azul?

Leiam a declaração do Wallim no Globo.com. Não é difícil entender.

"- Nossa chapa resolveu que no local que está sendo concebido não vai mais fazer. Quando estava na diretoria, não tinha noção da reação das pessoas. Nunca havia chegado aos vices, pelo Rafael Strauch, que era vice do Fla-Gávea, qualquer problema com relação a esse projeto. Em um mês e pouco de campanha, fui surpreendido pela posição de que o pessoal do tênis sempre foi contra, os pais que levam seus filhos ao parque, considerado o melhor lugar do clube, também. Ainda há a questão da derrubada das figueiras centenárias, que seria mesmo uma pena. E não fizeram isso de forma agressiva, queriam saber se não havia outra solução. Pelo que sei a associação de moradores é contra. O Rodrigo Tostes (diretor executivo de operações do Rio 2016 e ex-vice de finanças do Flamengo) falou sobre a disponibilidade das arenas depois dos Jogos Olímpicos em Deodoro e na Barra da Tijuca. Já poderiam ser utilizadas em outubro. Outra possibilidade seria ampliar o Ginásio Hélio Maurício, mas um plano B. É sentar com o McDonald's e saber se eles teriam interesse em aplicar os recursos na Gávea de outra forma - explicou Wallim."

Antônio Neto disse...

Daniel Beltran, você realmente acha que o Wallim está preocupado com o pessoal do tênis ou com as figueiras centenárias? Estamos falando de política e o que o texto contesta é justamente a posição política da Chapa verde em relação a uma construção de uma arena moderna sem custos ao clube que revolucionará os esportes olímpicos do clube.

Jose Carlos disse...

Daniel, a posição do Wallim é simplesmente politíca: ele não quer construir o ginásio porque todo processo de liberação e projeto da obra se deu na gestão do Bandeira de Melo.

É algo semelhante ao que Moreira Franco fez com os CIEPs: enterrou o projeto unicamente porque as escolas eram conhecidas como ''Brizolão''.

A verdade é que a chapa Verde pode até ser boa nas finanças, ter o ''mesmo time'' que originou a chapa azul original e blá, blá , blá. Só que estão pouco se lixando para os esportes olimpicos. Diria que a eleição dessa chapa seria a volta do ''Flamengo Futebol Clube''.

Daniel Beltran disse...

As obras de mobilidade para a olimpíada estão mudando o entorno da Arena da Juventude. Inclusive haverá BRT na porta, a Transolímpica

Daniel Beltran disse...

Tudo errado. A Arena comporta 5 mil lugares e a arena McFla comportará 2800, se não exigirem nova redução. BRT não é futuramente. Sai junto com a Arena. Lá haverá jogos de basquete das olimpíadas. Chega a ser absurdo questionar a qualidade do equipamento.

André Amaral disse...

A Arena na Gávea terá capacidade de 3,5 mil lugares. A Arena em Deodoro terá capacidade para dois mil depois das olimpíadas, pois serão três mil arquibancadas provisórias.

Só um fanático eleitoreiro prefere trocar um investimento próprio na Gávea para ter que, se não pagar aluguel à Prefeitura para sustentar um elefante-branco, pagar as despesas operacionais.

É muita sandice.

josecarlosf84 disse...

Nosso amigo ai deve ser cabo eleitoral da Chapa Verde. Meu caro: independente de se ter BRT na porta, a tal arena da Juventude é em um local isolado e conhecidamente perigoso. A maioria do público do basquete é a galera da zona norte e zona sul e se afastar esse público a queda será sentida. Fora que como o André falou acima, essa arena da Juventude só terá 5 mil lugares nas Olimpiadas. Após os jogos serão apenas 2 mil. E somente mesmo uma diretoria que c... e anda pro basquete querer um ginásio alugado ao invés de um equipamento próprio. Já viu quantos problemas tem o Botafogo com o Engenhão? Será que vamos entrar nessa onda de manter elefante branco também?

Daniel Beltran disse...

André, informe-se melhor. A arena da Gávea não passará de 2800 lugares. Já a de Deodoro comporta 5 mil.

Você acha que a arena na Gávea não terá despesas operacionais?

André Amaral disse...

Pois bem, prefiro ter despesas operacionais dentro da minha casa do que bancando um elefante branco da prefeitura.

Repito pra você: 5 mil durante a olimpíada, após: 2 mil.

E aí?

Daniel Beltran disse...

Por que Elefante Branco? Porque depois seriam 2 mil?

Essas premissas sem sentido, e dados desatualizados inviabilizam discussões sérias e necessárias.

Fica tudo nas mentiras da politicagem da chapa azul

Daniel Beltran disse...

O José Carlos quer transformar em discussão política.

Apoio chapa A ou B desqualifica o comentário de alguém?

Pensamento sectário e preconceituoso, típico de quem não quer discutir a sério a questão. Só fazer política.

Bem, deve ser por ser um local tão horrível, que abrigará tantas modalidades dos jogos olímpicos.

Só interesse político mesmo pra cegar tanto alguém ao ponto de gerar comentários surreais como este.

André Amaral disse...

Não sabe porque elefante branco? Deve ser porque sobrar times de basquete, vôlei, futsal no Rio de Janeiro, né? Devem disputar à tapa o uso do local, né parceiro?

Não sabe porque seriam 2 mil? Porque 3 mil são arquibancadas provisórias e serão usadas apenas na olimpíada.

A não ser que prefiram gastar com isso também.

Mas devem querer, né? Afinal preferem pagar os custos operacionais de uma arena do governo do que da própria casa. Sem contar a possibilidade de que na Arena da Gávea os namings right podem ser vendidos.

É inacreditável o que a política faz. Estamos aqui discutindo uma hipótese de deixar de construir uma arena na Gávea para jogar em Deodoro.

Chega a ser engraçado você falando de mentira. A chapa verde é uma piada e as provas estão neste post.

Jose Carlos disse...

Meu caro Daniel, você que quer transformar a discussão em algo politico utilizando-se de argumentos comprovadamente equivocados e incorretos para defender seu ponto de vista. Provavelmente deve ser mais um dos 40 sócios que jogam tenis ou ficam lendo jornal sob a sombra das árvores e acha que isso é mais importante do que um ginásio moderno para o clube.

Se você ainda não se convenceu de que a Arena da Juventude só terá 2000 lugares, aqui está um link interessante, vindo nada menos do maior site esportivo do país, o Globo Esporte:

http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2015/06/rio-2016-palco-do-basquete-arena-da-juventude-comeca-ganhar-forma.html

Ao contrário do que você pensa, não faço campanha politica para Azul ou Verde. Sou flamenguista a 31 anos (desde que nasci), não sou sócio com direito a voto (sou apenas ST)e minha única chapa é ver o Flamengo forte EM TODOS OS ESPORTES.

No inicio tinha simpatia pelas 2 chapas, pois aparentemente seguiam uma linha de pensamento parecida, porém vendo o tratamento que a chapa verde vem dando a uma obra fundamental para o esporte olimpico do clube por PURA POLITICAGEM não há como ter simpatia por essa chapa.

Até pouco tempo atrás o Wallim tava na prefeitura brigando pela obra e agora diz que simplesmente não serve? como pode. Será que ele não percebeu as 'árvores centenárias', os 'abrigos de micos', as quadras de tênis e as pracinhas? Só agora na véspera da eleição é que ele viu isso?

Única coisa que quero da política do Flamengo é ver um Flamengo forte, já que não dependo dela pra nada.

Como torcedor do basquete a 18 anos sonho com o dia de ver meu time de coração jogando em seu próprio ginásio, assistir aos jogos com conforto, sem brigar com os pombos no Tijuca, sem as goteiras do Municipal, sem o calor do Hélio Mauricio, sem as dificuldades de voltar pra casa do HSBC...

Não concordo que quadras de tênis e sombra de palmeiras sejam mais importantes do que isso, afinal o Flamengo não é formado somente pelos sócios, muitos dos quais nem flamenguistas são, vide que até o falecido Antônio Calçada, presidente do Vasco, era sócio do Flamengo. O Flamengo pertence a 40 milhões de pessoas.

Deodoro não é um 'bairro horrível', morei próximo (em Bangu) durante boa parte da minha adolescência, porém é público e notório que o transporte para o local, mesmo com o BRT é deficiente. É público e notório que equipamentos esportivos afastados do grande público não dão certo no Rio de Janeiro, vide o Engenhão, que nem em finais consegue lotação máxima (e olha que não é longe do Centro tal qual a ''arena da Juventude'' tem trem na porta) ou o Miécimo da Silva (que César Maia uma vez falou que iria ''desbancar o Maracananzinho'' e hoje virou salão de festas).

O Flamengo não pode ser babá para limpar as cagadas da Prefeitura e do Governo (peço perdão ao André, dono do blog por usar esse termo). Afinal se não fosse o Flamengo, a HSBC Arena seria um elefante branco, o próprio novo Maracanã seria um elefante branco e agora a chapa que se diz ''a original e inovadora'' quer fazer com que o Flamengo assuma mais uma obra desnecessária do governo.

Quem defende isso deveria ter vergonha, afinal moramos em uma cidade com diversos ginásios espaçosos que poderiam ser reformados e usados nas Olimpiadas (Olaria, Tijuca Tenis Clube, Municipal, Caio Martins, Miécimo da Silva, etc.), uma cidade onde um clube deseja construir seu ginásio com recursos 100% privados, mas preferem que o Governo encha o bolso de empreiteiras corruptas e que depois os clubes (na verdade, o clube, já que só o Flamengo tem equipe olimpica no Rio) assumam a conta.

Mais uma vez meu caro, não estou usando de argumentos politicos para defender a construção do ginásio da Gávea, mas sim do sentimento que tenho pelo clube e especialmente pelo basquete. E todo e qualquer grupo politico que for contra melhorias para o Flamengo ou para o basquete do Flamengo, eu irei me opor, com argumentos sempre.

André Amaral disse...

Obrigado José Carlos pelo ótimo comentário. Assino em baixo, meu amigo.

Barreto disse...

André, assino em baixo di que VC e o José Carlos comentaram. Gosto de muitos esportes, inclusive de futebol, mas desde que nasci há há 66 anos tenho o basquete do Flamengo como a minha paixão e não vejo a hora de ver meu time jogar na sua arena na Gavea. Tudo isto é oportunismo gerado pelo desespero do Walim em ver que não ganhará as eleições. Bandeira só perde a eleição se for flagrado em uma festa junto com o bonde de Stella.