quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Libertadores: Real Potosí 2 x 1 Flamengo


A preparação pra enfrentar a temida altitude foi tão boa, que desnudou o péssimo trabalho dentro de campo do Luxemburgo nessa pré-temporada. E graças a Felipe o resultado não foi pior. Como está agarrando o camisa um Rubro Negro.

Com os quatro volantes, sendo apenas o Luiz Antônio mais habilidoso e inteligente, vimos um time com freio de mão puxado e que atacava com pouquíssima gente.

Piorou porque Ronaldinho ainda voltava para organizar o meio de campo trombando com os volantes escalados pelo Luxemburgo. E Deivid se isolava na frente sem qualquer chance contra os zagueiros adversários.

Reparem que no segundo gol do Potosí, a bola estava com o Flamengo, mas Deivid e Ronaldinho não conseguiram segurar lá na frente, claro. A bola voltou pro Potosi que meteu na área, nas costas do David que marcava a bola. Se o ataque não consegue segurar a onda lá na frente, a defesa vai sofrer.

O Real Potosi é fraco demais. Qualquer time organizado, com velocidade e três, quatro toques de bola perfeitos, venceria facilmente. A primeira arma do time boliviano foram os chutes de longa distância, mas encontrou um paredão no gol, depois viu que o ponto fraco da nossa zaga era nas bolas áreas, e foi aí que o time sofreu. Aliás, até quando um zagueiro profissional vai continuar marcando a bola?

O problema é que Luxemburgo não muda. Continua com seus erros pífios e mesmo com um Renato errando tudo, absolutamente tudo, tirou Airton e Willians, atenção, volantes de origem, e escolheu improvisar o indescritível Renato.

Pra preservar seu querido, tem que fazer besteira. Foi tirar o Deivid, logo o único atacante, conclusão, Ronaldinho teve que ir pro ataque e sumiu do jogo, isso depois de fazer um bom primeiro tempo, distribuir bem a bola. Mas pela pouca gente no ataque e nenhuma ultrapassagem, a presença de Ronaldinho fica como mais um jogador comum apenas pra rodar e valorizar a posse de bola.

Se Negueba fosse um pouquinho inteligente, o Flamengo poderia ter empatado esse jogo. É duro contar com ele como primeiro reserva em plena Libertadores. Logo no seu primeiro lance, por exemplo, se olhasse pra área viria que o Botinelli lá estava. Mas não, abaixou a cabeça e chutou de qualquer maneira.

O placar foi o que de melhor aconteceu, dá pra buscar aqui no Rio.

7 comentários:

Robson disse...

O time no 1º tempo foi razoavel, não se desesperou, procurou tocar a bola, e até poderia sair vencendo jogando com um adversário realmente muito fraco. Mas com 4 volantes, não vai dar pra ganhar de ninguem. O Renato chega a dar pena, se arrasta, erra passes em demasia, só acerta tocando pra trás ou passe de um metro, não pode mais ser titular, quanto mais insubstituível. Até que o Welington não foi o pior da zaga, pois DAVID consegue ser um pesadelo. Se posiciona mal, não antecipa, marca mal, e só olha a bola. A uúnica coisa que sabe fazer é ficar aplaudindo e comemorando alguma defesa do felipe ou desarme de um colega. Tem que contratar outro zagueiro rapidamente. Realmente dá pra virar, mas não jogando com 3 volantes, tem que ir pra cima, sufiocar e fazer um gol cedo, pois senão vai desesperar e o primeiro semestre vai pro saco..

José disse...

Renato Abreu não sai nem com nocaute técnico!! Errou tudo o cara. Podem notar que quem entra nesse meio de campo joga mal por não ter com quem fazer uma simples tabela. 2010-11 revival. Todos os comentários do ano passado são válidos.

Leonardo disse...

Se tem alguma coisa a ser elogiada foi a preparação do time para a altitude. Pra quem assistia, não se via diferença no preparo físico dos dois times.

O time é que não pode ser esse! Renato erra absolutamente TUDO que tenta. E, pior, quando perde a bola, não corre (como Willians por exemplo), para retomá-la. É de uma nulidade constrangedora! E ficou até o final da partida.

Deivid não é o atacante dos sonhos, mas nenhum vai ser com esse esquema do Luxa. Com o elenco atual, Deivid (único atacante) tem que jogar e Renato Canelada tem que sair pra entrada do Botinelli.

A troca de Willians (ou Airton) por Muralha também poderia ocorrer, mas não é uma alteração que vai mudar estilo do time. A saída do Renato sim!

A preocupação não é pela necessidade de se fazer o resultado no Engenhão, mas pela teimosia do Luxa em manter um esquema amarrado atrás e presevar uma figura nula como o Renato em campo.

MBomfim disse...

Galera, reclamações recorrentes...Fala sério!!! Deivid não é tão ruim qt dizem, só não tem com quem jogar, David Braz é horroroso (Quem comprou esse kra, Marcio Braga???). E Renato, meus amigos, continua o msm, errando tudo, não marca e não chega ao ataque, só faz armar contra-ataque do time adversário. Achei mt estranho não ter sido sacado pelo Luxa pois ontem foi grosseira sua má atuação!!! Mas tb acho que os jogadores sentiram sim dificuldades na altitude pela velocidade da bola, e mais, não estão ainda no ritmo ideal de jogo (primeiro jogo completo). Acho q dá pra passar mas temos que botar os garotos...precisamos de ritmo de jogo, velocidade e criatividade, tudo que os "titulares" não tem!!!

Marcelo disse...

Só pra registrar algo positivo do jogo: Luiz Antônio. Esse garoto joga com muita maturidade, parece que tem anos no profissional. Por enquanto é, na minha opinião, o grande destaque da garotada que está subindo da base.

Felipe disse...

O Renato ja é um ex jogador é luxa é so você q não ver, pra mim o time titular contra o real potosi tem q ser esse Felipe, Marcos Gonzalez, Welinton(porque não tem outro), Leo Moura, Jr Cesar, Luiz Antonio, Muralha, Camacho, Bottineli, R10, Deivid

Miguel Gonzalez disse...

Perder para equipes peruanas, bolivianas, equatorianas e venezuelanos é sempre motivo de vergonha.