segunda-feira, 30 de maio de 2016

Campeonato Brasileiro 2016: Ponte Preta 1 x 2 Flamengo


O Flamengo conseguiu uma ótima vitória contra a Ponte Preta por 2 x 1, de virada, e está em quinto lugar no Brasileirão com sete pontos em quatro rodadas do Brasileirão.

É a melhor campanha em pontos e em classificação na gestão Eduardo Bandeira de Mello. Em 2013, pela quarta rodada, o Flamengo estava com dois pontos na 18ª colocação. Em 2014 estava com quatro pontos na 16ª colocação. E no ano passado tinha apenas um ponto e se encontrava na antepenúltima colocação.

Foi o primeiro jogo do Zé Ricardo como treinador da equipe adulta. Conforme ele mesmo afirmou na coletiva, armou uma equipe que é mais reflexo da última escalação do que de suas ideias.

Não foi um grande jogo, uma grande atuação, nada disso. Mas valeu pela garra, pela vitória há muito não conquistada no Moises Lucarelli e principalmente pela virada, coisa que o Flamengo só conseguiu uma vez no Brasileiro passado, contra o São Paulo no Maracanã.

O próximo jogo será apenas na quinta-feira, então devemos ter uma ideia do que o Zé Ricardo pretende armar dentro de seus conceitos.

Na coletiva, o Zé também disse que Muralha só entrou de titular porque Paulo Victor se machucou. Eu espero que seja apenas discurso para consumo externo. Porque ninguém tem dúvida que naquela última bola, se fosse o Paulo Victor, seria o gol de empate da Ponte Preta.

Sem contar as outras boas interceptações do Muralha em diversos cruzamentos.

Também espero que o Mancuello volte rapidamente para o time titular. É inexplicável o argentino no banco. Perde o Flamengo nas bolas paradas, no passe vertical, no passe que deixa o atacante na cara do gol.

Da mesma forma que o esquema. Foi só o Fernandinho ser expulso pro Flamengo sair da formação com três atacantes e voltar a jogar com duas linhas de quatro e bloquear as ações ofensivas do adversário com a entrada do Cuellar no lugar do Allan Patrick. É desta forma que o Zé Ricardo precisa pensar sua equipe.



Com destaque para o Arão que roubou sete bolas.

A vitória foi importante. A comemoração efusiva dos dirigentes também é sinal de que a crise estava entalada na garganta de todo mundo.

Mas a casa precisa ser arrumada. É preciso insistir na contratação do gerente de futebol - e que essa vitória não engane ninguém.

E o Zé Ricardo vai seguindo com as vitórias. Deus queira que continue mesmo. Mas é preciso insistir na contratação de um treinador estrangeiro que assuma essa equipe, tendo o Zé como auxiliar.

4 comentários:

João Duarte disse...

Eu gosto da ideia do tecnico estrangeiro, mas o maior pré requisito não pode ser apenas esse. Tem que ser um cara de primeiro nível, que tenha outras ideias de futebol e tenha experiencia para poder se adaptar ao estilo do futebol e dos jogadores brasileiros. Dificil achar esse nome por um custo pagável.

Quanto ao gerente de futebol, qualquer coisa menos Ricardo Rocha, por favor.

PS: tem um erro no inicio do 8 paragrafo. Tem uma frase meio cortada!

André Amaral disse...

João

Corrigido.

Ricardo Rocha não, seria muito ruim e faria pouco efeito...rs

Quanto ao treinador, é hora de investir pesado e trazer o Sampaoli. Porque não pode ser pagável R$ 15 milhões para um dos três melhores treinadores do mundo tendo um orçamento de R$ 450 milhões?

O que não dá é pagar 500 conto pra mais um treineiro brasileiro enganador. Depois contrata uns quatro reforços meia boca e fala que estamos prontos pro brasileiro.

O que não dá é ir conversar com o Sampaoli sem apresentada nada pro futebol:

"Do lado do treinador, um dos intermediários comentou que a conversa com o Flamengo não agradou, pois faltou entrar no projeto para o futebol. Sampaoli, garante uma pessoa próxima, tem sonho de ser treinador da seleção brasileira e via o clube carioca como ponte para seu objetivo"

Bcb disse...

Bom dia André e demais amigos.

Gostaria muito do Sampaoli no Flamengo, e acho até que apesar dos valores descomunais envolvidos, poderia valer a pena.

A questão que tenho lido com mais interesse não é a da grana, e parece ser nessa que o Flamengo parou.

É que o Sampaoli é um cara que demanda um tipo de poder total sobre o futebol do clube, inclusive sobre as categorias de base.

O cara seria muito mais do que um treinador, seria quase um manager inglês pelo que leio.

Será que o Flamengo está preparado para isto?Será que não estamos ainda precisando crescer em estrutura física e humana, em cultura institucional,para poder abrigar um cara como o Sampaoli, com o nível de exigência que ele demanda?

Em resumo:acho que o Flamengo não está preparado.E talvez, talvez, ele não esteja preparado para o Flamengo.Se fosse mais fácil de trazer, um pouco mais barato e um pouco menos complicado, valeria a pena o teste.É uma pena por que o cara é realmente bom e tende a não ficar desempregado por um bom tempo quando voltar a trabalhar.

Marcelo disse...

André, sobre o Paulo Victor, acho que a sua frase saiu errada. Imagino que vc quis dizer que, se fosse o PV, teríamos levado o empate no último lance.
Concordo plenamente. Não dá pro Muralha sair do time pra volta do Paulo Victor agora.