quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Copa Sul-Americana 2017: Flamengo 4 x 0 Chapecoense

Juan: segundo maior zagueiro artilheiro da história do Fla. 

Uma semana após a pior atuação sob o comando de Reinaldo Rueda, o Flamengo fez uma de suas melhores partidas da temporada, goleou o Chapecoense por 4 x 0 e, pela primeira vez, se classificou para as quartas de final da Copa Sul-Americana.

Ainda tem o jogo contra o Avaí pelo Brasileiro antes da grande decisão do dia 27 de setembro, mas é animador ver que o time reagiu bem ao esporro público do treinador, após o empate patético na partida de ida em Chapecó.

Por mais que o adversário não seja um dos mais fortes, que pudesse oferecer grandes dificuldades na marcação ou perigo à defesa Rubro Negra, aí entra o mérito de um Flamengo que soube controlar o jogo, chegando a ter mais 65% de posse de bola no primeiro tempo, ser agudo, ofensivo e vertical.

Foi um time vibrante, querendo vencer, insatisfeito, com fome de gols. Que não permitiu o Chapecoense jogar ou chegar com perigo.

E grande parte desses méritos se devem à dupla de volantes, que chegaram de surpresa no ataque, especialmente Cuellar. Dificilmente quando o colombiano joga bem o Flamengo também não vai bem. Ontem foi sua melhor atuação desde o jogo contra o Figueirense no Pacaembu. Foram 66 passes corretos, quatro desarmes, dois chutes e um gol - o dono do meio de campo.


Após um dos melhores 45 minutos iniciais, o Flamengo continuou o ímpeto ofensivo e de muita luta, respondendo às críticas do treinador. Não houve relaxamento, administração de resultado. Foram mais 45 minutos de pressão para ampliar o marcador e não permitir o Chapecoense jogar.

Chegando ao fim com 57% de posse de bola e 14 finalizações – oito no gol.


******************


Mesmo sem gols, partida monstra do Guerrero, participando diretamente de três gols e sendo responsável pelas principais jogadas ofensivas com seu certeiro papel de pivô.



******************


Rueda adotou Paquetá, que vem correspondendo jogando no ataque, mesmo sem cacoete de atacante. É bom finalizador, além de habilidoso, passou na frente do Vizeu. Sem Éverton para a final da Copa do Brasil, não duvido nada do garoto ser o titular.


******************


Trauco, que viveu dias de ostracismo, após o péssimo jogo no Mineirão contra o Atlético Mineiro, voltou a ser titular e a fazer seu bom jogo ofensivo, principalmente os lançamentos pro Guerrero. Se o treinador conseguir acertar o posicionamento defensivo do peruano, o Flamengo ganha uma arma de peso para a sequência da temporada.

Um comentário:

João Paulo disse...

O comentarista Flávio Sormani da Fox em 4'09 min resumiu o futebol carioca, principalmente o Flamengo, no link:
https://www.youtube.com/watch?v=49839NoG6qQ
Com a mídia, popularidade e grana que dispõe não pode ter um único brasileiro e uma única ida às quartas da Libertadores nos últimos 25 anos. Qualquer time grande de SP, Minas ou Rio Grande tem muito mais.
Na manhã do dia 27 o time do Cruzeiro treinou por quase 2 hs cobranças de penaltis dentro do Mineirão, o Flamengo na mesma hora estava dormindo no hotel.
O duro é que ainda tem torcedor que se ilude, tem gente que acha que vai trocar o vice de futebol e vai mudar tudo.
Qual será a próxima jogada do Bandeira? Lançar a pedra fundamental do estádio ou a quinquagésima maquete.
Se o Flamengo tivesse vergonha na cara brigaria pra ficar no G4 do brasileirão, no entanto, o que os caras vão fazer é priorizar a sul americana. Por que? Porque o brasileiro eles sabem que não aguentam.