domingo, 9 de maio de 2010

Estréia com empate no Maraca vazio!


Na estréia do Flamengo no Brasileirão, o time empatou com o São Paulo no Maracanã vazião pela chuva e pela falta de atrativos no jogo.

É triste mas foi verdade, um Flamengo e São Paulo, os dois últimos campeões brasileiros, e graças aos bendito calendário, tornou-se o jogo de hoje sem valor nenhum.

Se colocasse o time titular, eu cobraria a vitória, mas com times mistos, o empate não foi um resultado ruim, é importante manter os rivais pertos, e tem muita água pra rolar ainda.

Achei a escalação de hoje meio bizarra, mas eu enxergo motivos para isso, apesar do meio de campo lotado, a ponto de atrapalhar o próprio time do Flamengo.

Qualé o grande problema do Flamengo no ano? A defesa, então Rogério quer antes de tudo organizar o sistema defensivo, e para isso está colocando todo mundo para jogar e ver quem está em melhores condições de jogar. Só isso explica Toró, Rômulo e Fernando jogando juntos.

E a defesa está tomando corpo. David hoje foi muito bem, na quarta fez um péssimo primeiro tempo mas no segundo tempo não comprometeu.

Sem falar da belíssima achada no Rômulo!

Ele mexe bem no intervalo. O time sempre volta bem melhor para o segundo tempo. Sinal de que conhece o grupo.

Gostei da substituição no intervalo, como ele escalar o Petkovic e o Michael para jogarem juntos e com o Kleberson. Tecnicamente três jogadores que possuem intimidade com a bola.

E na reta final colocou ainda o Fierro no lugar do Rômulo, ficando apenas com Toró de volante.

Com a entrada de Michael, o time criou as melhores chances, mas perdeu vários gols. Marcelinho Paraíba cansou, e a marcação Rubro Negra adiantou no meio campo.

E não é uma vez não, só com vários e vários treinamentos o técnico vai conseguir chegar no que considera o time ideal, tanto taticamente como em questão de escalação.

Destaque para Kléberson, ressuscitado pelo Rogério, apesar de ter errado vários chutes hoje, se movimentou, buscou jogo e merece elogios.

Na quinta-feira no O Globo, teve uma matéria que depois do jogo contra o Corinthians no vestiário, Kléberson ligou para sua esposa no celular e chorou com a camisa que entrou em campo no rosto. Que ele mantenha uma mínima regularidade.

2 comentários:

Miguel Gonzalez disse...

O time titular já é ruim (sofre para ganhar até de time da Venezuela), vc imagina os reservas! Pra que ir no Maraca num dia chuvoso. Melhor ler um livro.

André Amaral disse...

A arcoirizida vai a loucura...chorem...rssss